Experiência do Pró-Mulher Pró-Família vai ser Apresentada no México e na China

O Programa Pró-Mulher Pró-Família, idealizado e implementado pela Secretária de Combate à Pobreza, Senadora Maria do Carmo Alves, em Sergipe, está servindo de exemplo para outros países e estados do país. Em dezembro, técnicos da Secretaria de Estado da Saúde vão apresentar o programa no Congresso Americano de Citopatologia, no México e no Encontro da Cúpula Mundial da Família, na China.

No próximo dia dois de novembro, a secretária Maria do Carmo Alves e a Adjunta da Saúde, Maria José Oliveira Evangelistas, estarão em Natal (RG) apresentando o programa no Congresso Brasileiro de Citopatologia. Técnicos do Rio de Janeiro e Alagoas também já vieram a Sergipe conhecer o Pró-Mulher para poder levar a ideia aos seus estados.

O Pró Mulher Pró Família tem como carro-chefe a prevenção do câncer de colo do útero, mama, bucal e próstata, mas também desenvolve exames oftalmológicos, de glicemia, ultrassonografia e ações de cidadania.

De acordo com Maria José, além de fazer os exames para diagnosticar as doenças, o programa encaminha para as unidades de saúde aqueles que necessitam de tratamento prescrito pelos médicos especialistas.

Segundo Maria José, em um ano e nove meses de atividades, o Pró-Mulher já identificou lesões em 257 mulheres que, se não tratadas precocemente, poderiam desenvolver o câncer. Neste período, também foram diagnosticados seis pacientes com o câncer instalado e que estão em tratamento.

A Secretária adjunta disse, que preocupado com a baixa cobertura de exames de câncer no colo do útero e de mama no país, o governo de Sergipe decidiu implementar ações que viessem suprir esta deficiência. De acordo com ela, a cobertura preventiva desses tipos de câncer é de apenas 18%.

Mas as ações do programa não se restringem apenas exames de prevenção do câncer de útero e mama. Ele atua também prevenindo o câncer bucal e de próstata e promove palestras educativas sobre cidadania, direito das mulheres, prevenção de câncer e DSTs.

O Pró-Mulher Pró-Família já foi levado a 31 municípios sergipanos e desenvolvido 100 mil ações. Maria José deu como exemplo, a realização de 15 mil exames de lâmina, 5.400 de próstata e 9.800 de oftalmologia.

Ela disse que o programa priorizou inicialmente os municípios com baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), mas como a carência desses exames foi observado em todo estado, ele se estendeu para os demais municípios.

Fonte: Governo do Estado de Sergipe.

28/10/2004

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*