Descubra se Colocar CPF na Nota Fiscal Aumenta o Score

Colocar CPF na Nota Fiscal Aumenta o Score
Colocar CPF na Nota Fiscal Aumenta o Score

É importante saber se colocar CPF na Nota Fiscal Aumenta o Score, pois para liberar um cartão, empréstimo ou financiamento, a maioria das instituições financeiras levam em consideração o score: uma pontuação que vai de zero a mil e indica as chances do consumidor de conseguir crédito no mercado.

O CPF na Nota Fiscal trata-se de uma iniciativa dos governos estaduais que visa controlar a tributação fiscal do comércio, o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e o combate da sonegação de impostos. Essa medida é uma forte aliada na luta contra a pirataria e incentiva a responsabilidade da empresa com os cidadãos.

Será que colocar CPF na Nota Fiscal aumenta o score? Confira essa informação e esclareça as suas dúvidas.

Colocar CPF na Nota Fiscal Aumenta o Score

Colocar CPF na Nota Fiscal Aumenta o Score
Colocar CPF na Nota Fiscal Aumenta o Score

Diversas pessoas acreditam que colocar CPF na Nota Fiscal aumenta a pontuação. Porém, isso não é verdade. A inclusão do CPF na nota não afeta ou influencia o score de crédito do consumidor.

A inclusão do CPF na nota fiscal não faz parte das informações que são usadas para o cálculo do seu Serasa Score. Assim, colocar ou não o CPF na nota não afeta sua pontuação.

Na verdade, as informações que são levadas em consideração para o aumento do seu score são:

  • Cadastro positivo (histórico de bom pagador);
  • Negativações (dívidas pagas e ativas);
  • Crédito;
  • Pagamentos;
  • Número de solicitações de produtos e serviços financeiros em determinado período de tempo;
  • Movimentações na sua conta.

Algumas mudanças práticas na sua rotina podem ajudar, e muito, no aumento da sua pontuação de score, como:

  • Pagar as contas em dia;
  • Registrar boletos de cobrança em seu nome (água, luz, internet);
  • Fazer compras parceladas;
  • Deixar seus dados sempre atualizados;
  • Evitar solicitar vários empréstimo, financiamento ou cartão de crédito várias vezes dentro do período de três meses.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*