Fale conosco, e-mail, telefone e endereço.
Abertura.
Índice do Canal.
Assista On Line a TV Net Babillons
Assista On Line a TV Net Babillons

Mantega e Meirelles avaliam economia do país com "otimismo moderado", diz senador

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, e o presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, fizeram um discurso de otimismo moderado, ao traçar hoje (18) um panorama da economia brasileira, na primeira reunião do Conselho Político neste ano. Participam do conselho os presidentes de partidos e líderes da base aliada. Segundo o líder do PSB no Senado, Renato Casagrande (ES), o tom do discurso de ambos foi semelhante, "de otimismo moderado". “Apesar de os dois usarem a palavra modesta, eles estão convencidos de que o Brasil está reagindo bem a esse momento de crise, porque todos os indicadores macroeconômicos apontam para uma recuperação”, disse Casagrande.
Na reunião, que contou com a participação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao final, também se discutiu a necessidade de manter unida a base aliada ao governo. primeira reunião do Conselho Político deste ano também foi permeada pelo discurso de unir a base aliada. “O presidente Lula pediu a base aliada que evite divergências e se concentre na união”, afirmou o vice-líder do PMDB na Câmara dos Deputados, Rodrigo da Rocha Loures (PR).
O líder do governo na Câmara, Henrique Fontana (PT-RS), reforçou o discurso de união: “O presidente nos convocou e nos convidou, mais uma vez, para manter a unidade da base.” No intuito de fortalecer essa união, o ministro de Relações Institucionais, José Múcio Monteiro, disse que pretende reunir mensalmente Conselho Político. Ele pretende sugerir ao presidente Lula que estreite os laços com as bancadas de cada partido aliado. Para isso, o presidente se reuniria em separado com cada uma dessas bancadas.
Entre os projetos prioritários para o governo discutidos pela base aliada na reunião, foi citada também a reforma tributária. “A idéia é que nos próximos 30, 60 dias possamos votar a reforma tributária, e a liderança do governo vai trabalhar para isso”, disse Henrique Fontana.
O senador Renato Casagrande lembrou que, no fim da reunião, o presidente Lula disse aos parlamentares que neste ano enviará o menor número possível de medidas provisórias ao Congresso Nacional.
Outro assunto discutido pelo Conselho Político foi o pacote habitacional que, segundo os líderes partidários, deverá ser lançado em cerca de 15 dias. De acordo com José Múcio, o presidente quer ouvir sugestões de governadores e prefeitos, segundo informação do ministro José Múcio. (Yara Aquino)
Fonte: Agência Brasil.
18/02/2009