Fale conosco, e-mail, telefone e endereço.
Abertura.
Índice do Canal.
Assista On Line a TV Net Babillons
Assista On Line a TV Net Babillons

Vendas do varejo crescem 1,4% em janeiro

As vendas no comércio varejista voltaram a crescer no início de 2009 depois de três meses com taxas negativas e em janeiro registraram alta de 1,4% na comparação com dezembro do ano passado. No mesmo período, a receita gerada pelo setor também teve elevação e fechou o mês com acréscimo de 2,1%.
De acordo com dados divulgados hoje (13) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em relação ao mesmo período de 2008 o volume de vendas cresceu 6,0% e acumulou alta de 8,7% nos últimos 12 meses encerrados em janeiro. Já a receita sofreu elevação de 11,9%, tendo acumulado expansão de 14,7% nos últimos 12 meses.
Em janeiro, sete das dez atividades pesquisadas apresentaram avanço no volume de vendas e o setor que mais se destacou foi o de veículos e motos, partes e peças, que avançou 11,1% na comparação com dezembro. Em seguida, aparecem móveis e eletrodomésticos (7,1%), artigos de uso pessoal e domésticos (5,8%) e tecidos, vestuário e calçados (2,2%).
O setor de hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo teve expansão de 0,3%, inferior à verificada em dezembro (0,6%). No confronto com o mesmo período de 2008, no entanto, o setor teve acréscimo de 7%, sendo responsável pela principal contribuição (41%) da taxa do varejo.
De acordo com o documento do IBGE, esse desempenho foi motivado pelo “aumento do poder de compra da população, decorrente do crescimento da massa de salários [8,3% sobre janeiro de 2008, segundo Pesquisa Mensal de Emprego]” e pela desaceleração dos preços dos alimentos no segundo semestre de 2008 (1,5% de julho de 2008 a janeiro de 2009 contra 9,8% no primeiro semestre de 2008, conforme o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo, o IPCA, do grupo alimentação no domicílio).
Segundo a pesquisa do IBGE, em relação a janeiro de 2008, apenas uma atividade teve queda no volume de vendas: tecidos, vestuário e calçados (-4,7%). (Thais Leitão)
Fonte: Agência Brasil.
13/03/2009