Fale conosco, e-mail, telefone e endereço.
Abertura.
Índice do Canal.
Assista On Line a TV Net Babillons
Assista On Line a TV Net Babillons

Indústria obteve mais créditos que outros setores durante a crise

O Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial (Iedi) divulgou hoje (23) análise na qual ressalta que, apesar da trajetória de desaceleração no mercado de crédito doméstico, determinada pela crise financeira internacional, detonada em setembro do ano passado, o desempenho do crédito para a indústria começa a melhorar.
O Iedi destaca que números do Banco Central (BC), divulgados na manhã de hoje, mostram que a concessão de crédito para a atividade industrial teve, em março, o “melhor desempenho relativo”, pelo segundo mês consecutivo, comparado com os financiamentos aos demais setores empresariais e a pessoas físicas (famílias). De acordo com as estatísticas do Departamento Econômico do BC, o crédito à indústria cresceu 23,2% no mês passado, comparado ao mesmo mês do ano anterior. A taxa superou as registradas nas operações com o comércio (11%), o setor rural (9,7%), outros serviços (22,6%) e empréstimos pessoais, que tiveram aumento de 16,7%, aí incluídos o crédito habitacional e outras modalidades de empréstimo.
A análise técnica do Iedi considera que, em todo o período que se seguiu ao contágio da crise, “os empréstimos à indústria tiveram evolução mais favorável que para as demais modalidades de crédito corporativo”. Na comparação de março deste ano com setembro de 2008, o crédito para a indústria evoluiu 8,8% em termos reais, cresceu menos para os outros setores e foi negativo no comércio.
O melhor desempenho do crédito para a indústria é explicado em parte, segundo o Iedi, pelo papel anticíclico dos bancos públicos no crédito direcionado; em especial quanto aos empréstimos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para a indústria de transformação e para distribuição de energia e gás, e a atuação da Caixa Econômica Federal na irrigação de recursos para a construção civil. (Stênio Ribeiro)
Fonte: Agência Brasil.
23/04/2009