Fale conosco, e-mail, telefone e endereço.
Abertura.
Índice do Canal.
Assista On Line a TV Net Babillons
Assista On Line a TV Net Babillons

Exportação do agronegócio para Oriente Médio cresce 33%

O Oriente Médio foi uma das três regiões do mundo, ao lado da África e Ásia, para onde as vendas do agronegócio brasileiro cresceram em abril. No geral, houve queda de 4,7%.
As exportações brasileiras do agronegócio para o Oriente Médio, onde fica parte dos países árabes, cresceram 33% no mês de abril sobre o mesmo mês do ano passado. As vendas externas do setor para a África, onde também estão nações árabes, aumentaram 24,2%. Os dados são do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Estas foram os continentes e blocos econômicos, segundo o Ministério, para os quais as exportações cresceram. Também para a Ásia houve aumento de 20,9%.
No geral, a receita do agronegócio com exportações recuou. Houve queda de 4,7% em abril sobre o mesmo mês do ano passado, para US$ 5,48 bilhões. Em abril de 2008 as vendas estavam em US$ 5,75 bilhões. Alguns setores, porém, tiveram desempenho positivo. Foi o caso das vendas do complexo soja, que cresceram 12,2%, do complexo sucroalcooleiro, 21,1% maiores, de animais vivos, com 14,6% mais, e de produtos apícolas, com 113,7%.
As exportações de produtos do complexo soja, por exemplo, ficaram em US$ 2,08 bilhões. Os grãos responderam por US$ 1,54 bilhão deste total. Houve queda de 17,8% nos preços da soja em grãos, mas alta de 34,3% nos volumes vendidos. As exportações do setor sucroalcooleiro passaram de US$ 411 milhões para US$ 498 milhões. O açúcar foi o principal responsável pelo bom desempenho das vendas externas do segmento. As exportações do produto cresceram 47,9%, para US$ 405 milhões.
Os produtos que tiveram variação negativa nas vendas foram carnes, com queda de 11,3%, couros e seus produtos, com menos 49,4%, produtos florestais, com exportações 10,9% menores, e café, com recuo de 12,2% nas vendas. A receita com carnes, por exemplo, saiu de US$ 1,09 bilhão, em abril do ano passado, para US$ 970 milhões no mesmo mês deste ano. A queda foi registrada para carne bovina. Em carne de frango houve aumento.
Apesar de que apenas Oriente Médio, África e Ásia tiveram variação positiva como compradores do agronegócio nacional, houve aumento, fora deste blocos e regiões, em outros países individualmente. É o caso da França, que comprou 14,5% mais. A maioria das nações importadoras em destaque, porém, são destas regiões. Entre elas a China aumentou suas compras em 20,1%, o Japão em 46%, e Arábia Saudita em 33,9%. No acumulado dos últimos 12 meses, as exportações brasileiras do agronegócio cresceram 14% e somaram US$ 70 bilhões. O saldo do período é de US$ 59,1 bilhões, já que foram importados US$ 11,1 bilhões pelo Brasil em produtos do agronegócio no período.
Fonte: ANBA - Agência Nacional Brasil Árabe.
10/05/2009