Fale conosco, e-mail, telefone e endereço.
Abertura.
Índice do Canal.
Assista On Line a TV Net Babillons
Assista On Line a TV Net Babillons

Paraná é o quarto Estado no ranking das exportações

As exportações do Paraná totalizaram US$ 1,1 bilhão em maio. No acumulado dos cinco primeiros meses de 2009, o resultado chegou a US$ 4,4 bilhões, o que garantiu a quarta colocação entre as unidades da federação. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira (15) pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).
Em virtude da retração da demanda externa, decorrente da crise internacional, produtos de destaque na pauta estadual registraram decréscimo das exportações no período de janeiro a maio de 2009. Entre eles, soja em grão (-0,9%), carne de frango in natura (-19,6%), farelo de soja (-15,6%) e automóveis (-47,1%). Por outro lado, houve forte incremento nas exportações de açúcar bruto (67,2%).
No índice geral, as vendas externas do Paraná apresentaram redução de 28%, no confronto com os cinco primeiros meses do ano passado. Mesmo assim, o saldo da balança comercial do Estado atingiu US$ 1,3 bilhão, superando em 43,4% o resultado referente ao acumulado janeiro-maio de 2008 (US$ 940 milhões).
Segundo o secretário estadual da Indústria, do Comércio e Assuntos do Mercosul, Virgílio Moreira Filho, no ano passado, o índice de incremento das vendas do Paraná para o mercado externo foi o maior registrado entre os estados do Sul (alta de 23%). “As exportações do Paraná também superaram o aumento verificado em São Paulo (10,2%), estado que possui o maior Produto Interno Bruto (PIB) do país. O índice do Paraná também foi superior ao nacional (21,8%)”.
De acordo com o levantamento do governo federal, durante os 12 meses do ano passado, o Paraná respondeu por 7,7% dos US$ 198 bilhões das exportações brasileiras e atingiu a quinta colocação no ranking nacional entre os estados exportadores. “Missões empresariais aos países vizinhos, em especial às províncias argentinas estão mobilizando o setor empresarial paranaense para a manutenção de laços comerciais recentes, além da inserção de produtos estaduais em novos mercados”, afirma Moreira Filho.
Fonte: Governo do Estado do Paraná
15/06/2009