Fale conosco, e-mail, telefone e endereço.
Abertura.
Índice do Canal.
Assista On Line a TV Net Babillons
Assista On Line a TV Net Babillons

Aumento de abates confirma recuperação do setor de carnes

Foram abatidos 7,2 milhões de bovinos no Brasil no terceiro trimestre, 4,6% a mais do que no segundo. Os dados são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
O abate de bovinos aumentou 4,6% no terceiro trimestre deste ano em relação ao trimestre anterior. Também houve alta, de 1%, na comparação com o mesmo período do ano passado. Ao todo foram abatidos, entre os meses de julho e setembro de 2009, 7,216 milhões de bovinos.
Os dados fazem parte da Pesquisa Trimestral do Abate de Animais, divulgada hoje (17) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). De acordo com o documento, o resultado “confirma a expectativa de recuperação do setor”, iniciada no segundo trimestre deste ano, quando foi interrompida uma sequência de quedas verificadas a partir do terceiro trimestre de 2007.
A melhora no abate de bovinos, de acordo com o documento, ocorreu em função do aumento do consumo no mercado interno. “No terceiro trimestre, grandes grupos do mercado de carnes adquiriram plantas que foram fechadas por conta da crise internacional, principalmente nos estados de Mato Grosso do Sul e de Mato Grosso”, destaca o texto.
O estado de Mato Grosso continua sendo apontado como o principal produtor nacional, respondendo por 15,4% de todo o abate do país. Em seguida, aparecem São Paulo (12,2%) e Mato Grosso do Sul (10,9%). Segundo o documento divulgado pelo IBGE, o abate de frangos também teve recuperação e ficou 8,5% acima do registrado no trimestre anterior. Em relação ao período que vai de julho a setembro de 2008, o aumento foi de 1,4%. No terceiro trimestre deste ano, 1,267 bilhão de unidades de frango foram abatidas. A atividade teve maior expressão na Região Sul (60,5%) e o Paraná continua sendo o estado que respondeu pelo maior volume de abate (26,1%).
O estudo revela ainda que o abate de suínos teve variação positiva tanto na passagem de um semestre para o outro (10,4%) como na comparação com o trimestre anterior (6,8%), totalizando 8,103 milhões de animais. O resultado consolida a trajetória de crescimento desse produto, mesmo em um ano de crise financeira e com o surgimento da influenza A (H1N1) – gripe suína. A atividade ficou concentrada na Região Sul (68,2%), principalmente em Santa Catarina (27,7%). O Paraná, no entanto, foi o estado que apresentou a maior alta na quantidade de suínos abatidos: 293.703 animais a mais do que no terceiro trimestre de 2008.
Os dados relativos à captação e industrialização do leite revelam que os estabelecimentos industriais adquiriram 4,898 bilhões de litros no terceiro trimestre de 2009. Esse resultado mostra elevação de 4,7% em relação ao mesmo período de 2008 e de 14,1% na comparação dom o segundo trimestre deste ano. Minas Gerais foi o estado com maior volume de aquisição (26% do total).
A produção de ovos de galinha somou 637,064 milhões de dúzias. Houve aumento de 10,5% em relação ao mesmo período do ano passado e de 9,7% na comparação com o trimestre anterior. São Paulo se mantém na liderança da produção nacional, tendo sido responsável por 32,3% do total.
O estudo revela ainda que houve acréscimo, de 5,2%, na aquisição do couro cru bovino na comparação com o mesmo período de 2008. Em relação ao trimestre imediatamente anterior foi registrada expansão de 11,8%. A atividade totalizou 9,121 milhões de unidades entre os meses de julho e setembro. Juntos, São Paulo, Mato Grosso, Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul adquiriram 58,1% do total nacional. (Agência Brasil)
Fonte:ANBA - Agência Nacional Brasil Árabe.
17/12/2009