Fale conosco, e-mail, telefone e endereço.
Abertura.
Índice do Canal.
Assista On Line a TV Net Babillons
Assista On Line a TV Net Babillons

Otimismo da indústria é recorde

Pesquisa divulgada pela Confederação Nacional da Indústria mostra boas perspectivas em todos os segmentos. A avaliação mais positiva é do setor da construção civil. Condição da economia puxou índice.
O otimismo dos industriais brasileiros em janeiro é o maior da série histórica, iniciada há 11 anos, aponta o Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI), divulgado nesta terça-feira (26) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). O indicador alcançou 68,7 pontos em janeiro, uma alta de 2,8 pontos ante outubro e de 21,3 pontos em relação a janeiro do ano passado, quando, atingida pela crise internacional, a confiança do empresário foi para 47,9 pontos.
“A economia está saindo da crise, o que aumenta o otimismo. Além disso, em janeiro o índice é sempre mais elevado, pois no início do ano os empresários estão mais confiantes”, avalia Renato da Fonseca, gerente-executivo da Unidade de Pesquisa da CNI.
Na indústria de transformação, o indicador teve o quarto aumento consecutivo com 67,7 pontos. Em outubro foi de 64,6 pontos. Todos os setores pesquisados apresentaram índices superiores a 60 pontos (valores abaixo de 50 indicam falta de confiança e, acima disso, otimismo).
O indicador da indústria extrativa manteve-se estável e passou de 65 pontos em outubro para 65,2 pontos em janeiro. Na construção civil, incluída na pesquisa a partir deste mês, o índice foi de 68,9 pontos, o mais elevado entre os segmentos industriais pesquisados.
O ICEI subiu puxado pela perspectiva das condições atuais da economia brasileira e da empresa em relação aos seis meses anteriores. O índice de condições atuais passou de 60,5 pontos em outubro para 62,7 pontos em janeiro. Assim, atingiu o maior valor de toda a série histórica. “A avaliação sobre as condições atuais reflete a recuperação recente da economia”, acrescenta Fonseca.
A perspectiva sobre as expectativas dos empresários para os próximos seis meses subiu de 68,7 pontos em outubro para 71,8 pontos em janeiro. Com o aumento, o indicador também atingiu o maior valor de toda a série histórica.
Em relação a outubro do ano passado, o ICEI de janeiro aumentou nos três portes de empresas. O indicador das pequenas empresas passou de 63,1 pontos para 66,7 pontos. Nas grandes empresas, o índice alcançou 70,1 pontos e, entre as médias, ficou em 68,7 pontos.
A pesquisa foi elaborada entre os dias 04 e 22 deste mês. O questionário foi respondido por 1.431 empresas. A partir desta edição, o ICEI será publicado mensalmente. (Agência CNI)
Fonte:ANBA - Agência Nacional Brasil Árabe.
26/01/2010