Fale conosco, e-mail, telefone e endereço.
Abertura.
Índice do Canal.
Assista On Line a TV Net Babillons
Assista On Line a TV Net Babillons

Analistas mantêm previsão de crescimento do PIB em 7,2%

A pesquisa Focus, divulgada hoje pelo Banco Central, mostra a mesma projeção pela segunda semana consecutiva. Para 2011, a expectativa de avanço da economia brasileira é de 4,5%.
Analistas do mercado financeiro consultados pelo Banco Central (BC) mantiveram pela segunda semana seguida a projeção para o crescimento da economia neste ano. A estimativa para a expansão do Produto Interno Bruto (PIB), soma de todos os bens e serviços produzidos no país, permanece em 7,2%, segundo o boletim Focus, divulgado hoje (19) pelo BC.
Para 2011, também não foi alterada a projeção de 4,5% para o crescimento do PIB, mantida há 32 semanas.
Além da estimativa para o PIB, consta do boletim Focus a expectativa para a produção industrial, que neste ano deve ter crescimento de 12,12%, contra os 11,91% previstos no boletim da semana passada. Para o próximo ano, a previsão de expansão da produção industrial foi mantida em 5%.
A projeção para a relação entre a dívida líquida do setor público e o PIB foi ajustada de 40,85% para 40,9%, em 2010, e de 39,5% para 39,7%, em 2011.
A expectativa para a cotação do dólar permaneceu em R$ 1,80, neste ano, e em R$ 1,85, em 2011.
A previsão para o superávit comercial (saldo positivo de exportações menos importações) foi alterada de US$ 15,71 bilhões para US$ 16 bilhões, neste ano, e de US$ 7,83 bilhões para US$ 7,81 bilhões, em 2011.
Para o déficit em transações correntes (registro das transações de compra e venda de mercadorias e serviços do Brasil com o exterior) neste ano, o ajuste foi de US$ 47,23 bilhões para US$ 47,46 bilhões. Para 2011, a projeção de déficit passou de US$ 58 bilhões para US$ 60 bilhões.
A expectativa para o investimento estrangeiro direto (recursos que vão para o setor produtivo do país) passou de US$ 34,65 bilhões para US$ 34,30 bilhões, neste ano. Para 2011, foi mantida a projeção de US$ 40 bilhões.
Fonte: ANBA
19/07/2010