Fale conosco, e-mail, telefone e endereço.
Abertura.
Índice do Canal.
Assista On Line a TV Net Babillons
Assista On Line a TV Net Babillons

A exportação brasileira de soja deve crescer 6,3%

A demanda na China deve sustentar o aumento das vendas de soja em grão do Brasil. O mercado árabe também vem se expandindo. As exportações devem ficar em 29,8 milhões de toneladas neste ano.
O atendimento ao mercado chinês deve ser o principal motivo para a expansão das exportações brasileiras de soja de fevereiro de 2010 a janeiro de 2011. A Associação Brasileira da Indústria de Óleos Vegetais (Abiove) elevou a estimativa das vendas externas da soja em grão no período para 29,8 milhões de toneladas, com crescimento de 6,3%. Nos doze meses anteriores, elas estavam em 28,04 milhões de toneladas. A elevação da estimativa ocorreu pela segunda vez em menos de um mês. Antes era de 29,5 milhões de toneladas.
"O mercado chinês continua comprando. Haverá um aumento de demanda de dois milhões de toneladas sobre 2009", afirma o economista da Abiove, Daniel Amaral. A China deve importar, de fevereiro deste ano até janeiro do ano que vem, 50 milhões de toneladas contra 48 milhões compradas nos doze meses anteriores. "E o Brasil será um dos principais fornecedores", afirma Amaral. De acordo com o economista, a demanda no mercado árabe também cresce, mas as compras são principalmente de óleo de soja e farelo de soja.
Um dos motivos para o crescimento das exportações e o atendimento maior aos chineses é a capacidade de produção de soja do Brasil se comparado a outros produtores. O país colherá, na atual safra, 68,4 milhões de toneladas, segundo a Abiove, enquanto que a safra anterior resultou em 57,3 milhões de toneladas. Já os Estados Unidos, por exemplo, em função da disputa da área de soja com a de milho, vai aumentar bem menos sua produção. Ela passará de 90 milhões de toneladas a apenas 91 milhões de toneladas, lembra Amaral.
A China é o grande importador de soja do mundo. As compras chinesas representam dois terços da importação mundial da commodity e crescem também, lembra Amaral, em função da política de incentivos para o processamento local da soja. Com o crescimento da renda e da população chinesa, há necessidade de mais soja para produção de farelo, que vai para o consumo de frangos e suínos. Uma maneira de aumentar rapidamente essas criações é com proteína, explica Amaral, lembrando que a soja tem muita proteína.
A Abiove também aumentou as projeções para exportação de farelo de soja, para 13,6 milhões de toneladas ante a estimativa anterior, que era de 13,2 milhões de toneladas. Esse volume de vendas deve ocorrer entre fevereiro de 2010 e janeiro de 2011. Nos doze meses anteriores, elas ficaram em 12,038 milhões de toneladas, segundo a Abiove. As vendas de óleo de soja devem ficar em 1,5 milhão de toneladas no período, contra 1,45 milhão de toneladas no ano anterior. A estimativa atual para farelo de soja foi ajustada em 1,5 milhão de toneladas. (Isaura Daniel)
Fonte:ANBA- Agência Nacional Brasil Árabe.
04/08/2010