Fale conosco, e-mail, telefone e endereço.
Abertura.
Índice do Canal.
Assista On Line a TV Net Babillons
Assista On Line a TV Net Babillons

Emirates anuncia redução de tarifas

A Emirates Airline, de Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, vai reduzir os preços das passagens para ampliar a taxa de ocupação de suas aeronaves, segundo informações do jornal Emirates 24/7. A empresa tomou esta decisão por que sua rentabilidade está caindo em função da elevação do valor dos combustíveis.
O presidente da empresa, Tim Clark, disse à Bloomberg que a companhia não pretende reduzir o número de rotas que serve, nem os voos operados, mas sim ampliar a ocupação através de corte nas tarifas. No entanto, o executivo não informou de quanto será essa redução.
Para Clark, a indústria de aviação pode operar confortavelmente com o preço do barril de petróleo contado entre US$ 60 e US$ 80. Entretanto, atualmente o barril do tipo Brent está cotado acima de US$ 100, tendo fechado em US$ 112 na última sexta-feira (01). A redução do preço das passagens incluirá voos nos Airbus A380, o Superjumbo.
Segundo Clark, no caso dos A380, a elevação da taxa de ocupação, decorrente do corte de tarifas, deverá manter os voos viáveis no momento em que governos europeus e asiáticos promovem cortes de gastos.
De acordo com o executivo, a empresa não pretende reduzir suas encomendas de aeronaves e continuará a suprir a demanda criada pela globalização e pelo crescimento dos mercados emergentes. Segundo ele, cortar os pedidos agora teria um forte impacto nos fabricantes e um “horrível efeito dominó” que afetaria empresas aéreas internacionais de menor porte.
Maior compradora das aeronaves A380, a Emirates surpreendeu o mercado ao elevar sua carteira de pedidos para 90 aeronaves em junho deste ano, além de dizer que estuda a possibilidade de outros pedidos.
A empresa aérea vai manter sua estratégia de rápido crescimento e de transformar Dubai em um hub de transporte intercontinental, com suas 90 aeronaves A380 oferecendo 45 mil. "Não pretendemos reduzir nosso crescimento. Mas isso não quer dizer que não podemos transferir aeronaves entre rotas se identificarmos melhores ganhos em certa rota,” acrescentou o executivo.
No mês passado, a Emirates assinou um protocolo de intenções com a General Electric para que a multinacional americana preste consultoria no desenvolvimento e construção de uma unidade de reparos em turbinas. O projeto, anunciado na Paris Air Show, deve receber investimento de US$ 120 milhões e ocupar 90 mil metros quadrados em Dubai. *Tradução de Mark Ament
Fonte: ANBA.
04/07/2011