Fale conosco, e-mail, telefone e endereço.
Abertura.
Índice do Canal.
Assista On Line a TV Net Babillons
Assista On Line a TV Net Babillons

Economias do Brasil e da China tendem a uma moderação no crescimento, diz OCDE

Os países da zona do euro – as 17 nações que adotam a moeda única – sinalizam, nos primeiros meses deste ano, a recuperação de suas economias, no entanto o Brasil e a China indicam abrandamento, mostram dados da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE). Em relatório divulgado hoje (12), a OCDE informou ainda que as economias dos Estados Unidos e do Japão lideram as perspectivas de crescimento.
Para as economias da zona do euro, a OCDE apontou sinais “mais fortes, embora incertos”. A análise do crescimento das economias da China e do Brasil mostrou a tendência de ritmo abaixo da perspectiva global. O objetivo dos indicadores mensais da OCDE é apontar momentos de mudança nas atividades econômicas - que variam a longo prazo.
No conjunto do Brics – bloco que reúne o Brasil, a China, Rússia, Índia e África do Sul -, a OCDE avalia “variações positivas no ritmo de crescimento, embora as economias russa e indiana estejam abaixo das demais.
A OCDE analisou a situação econômica dos 33 países que integram a organização. “Os Estados Unidos e o Japão continuam a liderar a posição global. O crescimento forte, embora incerto, começa a aparecer em todas as outras grandes economias da OCDE e na zona do euro como um todo”, diz o relatório.
*Com informações da agência pública de notícias de Portugal, Lusa//Edição: Graça Adjuto (Renata Giraldi)
Fonte: Agência Brasil.
12/03/2012