Fale conosco, e-mail, telefone e endereço.
Abertura.
Índice do Canal.
Assista On Line a TV Net Babillons
Assista On Line a TV Net Babillons

Exportações de frutas aos árabes crescem 41%

Brasil vendeu 13,79 mil toneladas aos países do Oriente Médio e Norte da África em 2013. Para associação do setor, há espaço para aumentar ainda mais as vendas.

Alexandre Rocha/ANBA
Ibraf participa todos os anos da Gulfood, em Dubai

As exportações de frutas brasileiras para os países árabes cresceram 41% em 2013 na comparação com 2012 e chegaram a 13,79 mil toneladas. O volume gerou uma receita de US$ 11,89 milhões, um aumento de 54% em relação ao ano anterior. As informações são do Instituto Brasileiro de Frutas (Ibraf).
“O mercado árabe é muito interessante e importante para nós. Ele vem crescendo ano a ano de maneira sólida”, disse Cloves Ribeiro Neto, gerente de Inteligência Comercial do Ibraf. “É um mercado bastante estratégico para nosso setor, porque nossas exportações são concentradas na União Europeia, em 80%, e estamos trabalhando para ampliar outros mercados”, acrescentou o executivo.
Além do aumento de 2012 para 2013, Ribeiro destacou o avanço das exportações para os árabes considerando o período de 2011 a 2013. “Houve um crescimento de 115%. É um aumento bastante importante e vamos continuar trabalhando para consolidar este crescimento nos países árabes”, afirmou o gerente do Ibraf.
Os Emirados Árabes Unidos foram o principal mercado da região para as frutas brasileiras no ano passado, tendo importado 10,91 mil toneladas. Mas as frutas nacionais foram embarcadas também para outros países árabes, como Omã, Arábia Saudita, Líbia, Bahrein, Sudão, Catar, Palestina e Líbano.
Entre os diferentes tipos de frutas, os árabes compraram principalmente limões (8,2 mil toneladas), maçãs, melões, laranjas, tangerinas, uvas, mangas e melancias.
Para aumentar as vendas brasileiras ao mundo árabe, o Ibraf participa anualmente da feira de alimentos Gulfood, em Dubai, envia missões prospectivas aos países da região e está analisando a possibilidade de desenvolver novas ações de promoção comercial.
“Estamos pensando em realizar ações nos pontos de venda, com degustação para consolidar junto ao consumidor o gosto da fruta brasileira”, declarou Ribeiro. O gerente conta ainda que o Ibraf está analisando a participação em outra feira nos Emirados.
O gerente ressaltou que ainda é possível avançar mais. “Mesmo com bons números, o mercado árabe ainda compra muito pouco do produto brasileiro. É um mercado recente para nós e há muito espaço para crescer”, afirmou.
Para o mundo
Em 2013, o Brasil exportou um total de 711,86 mil toneladas de frutas, um aumento de 2,72% em relação a 2012. Em receitas, as vendas externas geraram US$ 657,52 milhões, um crescimento de 6,26% na mesma comparação.
“Nos últimos dois anos aumentamos os volumes de exportação. O crescimento de 2,72% é pequeno, mas é positivo”, avaliou Ribeiro.
Segundo ele, o câmbio favorável e as boas condições climáticas favoreceram o aumento das exportações brasileiras de frutas. Para 2014, Ribeiro espera que haja crescimento, mas diz que os volumes devem ficar próximos aos de 2013. (Aurea Santos)
Fonte: ANBA - Agência Nacional Brasil Árabe.
02/04/2014