Abertura
Fale conosco, e-mail, telefone e endereço.

Perfil

Jean-Louis Cabare, um simpático Cheff de Cozinha Francês, extremamente competente veio de Honfleur, na França para o Brasil acompanhado de outros dois Cheffs: Alexis Osmont e Marlene Chollet para passarem conhecimento e experiência em um Curso de Gastronomia e preparar Cheffs de Cozinha Brasileiros para participarem do Festival Gastronômico da Normandia. Foram trazidos ao Brasil a convite da Prefeitura Municipal de São Francisco do Sul, cidade irmã de Honfleur na França. O Festival Gastronômico da Normandia fez parte do Programa São Francisco do Sul Renouve Avec Honfleur.
Jean-Louis que é Francês, fala perfeitamente o inglês e entende o espanhol, se comunicou da melhor forma possível com seus pupilos durante o Curso que ministrou juntamente com Alexis e Marlene. Mais do que ensinar Jean-Louis diz ter aprendido com os Brasileiros.

Entrevista

Foto: GMG
A Apresentadora do Portal NetBabillons, Ghianny Lopes Pereira que também colocou a mão na massa e ficou encantada com o Curso Gastronômico dos Cheffs Franceses, fez questão de aproveitar a a oportunidade e entrevistar o Cheff Francês, Jean-Louis Cabare.

Portal NetBabillons
Você está gostando do Brasil?
Jean-Louis

Está tudo certo aqui no Brasil, nós estamos conhecendo e nos encontrando com pessoas muito gentis e hospitaleiras.
Nós estamos gostando muito, digo por mim e pelos outros dois Cheffs Franceses que me acompanham aqui no Brasil, Alexis Osmont e Marlene Chollet, e o que mais está me encantando nesta viagem, além das belezas naturais, é o jeito com que o povo brasileiro recepciona os estrangeiros.

Portal NetBabillons
O que de mais curioso vocês encontraram na Arte Culinária Brasileira?

Jean-Louis

O que eu vi que é uma característica bem forte e marcante na Culinária Brasileira é que as pessoas pegam uma receita e fazem em um restaurante e provavelmente se você for em outro, irá encontrar a mesma receita, as pessoas não estão fazendo as adaptações para as especialidades de cada Cheff.

Foto: GMG
Uma das bebidas brasileiras que o Cheff Francês degustou e mais apreciou foi a Caipirinha. A receita tradicional é feita com limão, açúcar, cachaça e gelo.

Portal NetBabillons
O que de bom vocês levam do Brasil para a França, em questão de culinária e conhecimento?
Jean-Louis

Na verdade estamos levando muitas coisas boas em questão de conhecimento, Alexis que é um dos Cheffs Franceses tem seu próprio restaurante na França e poderá adaptar algumas receitas lá, como por exemplo, a sobremesa “Romeu e Julieta” e a mandioca. Muitos ingredientes não iremos encontrar lá, pois são típicos do Brasil, mas poderemos adaptar como a Torta de Limão que é maravilhosa, ela é legítima da França, mas fazendo aqui no Brasil com o limão verde ficou ainda melhor, com um sabor superior.

Portal NetBabillons
Um conselho da culinária francesa para os Internautas Brasileiros?

Jean-Louis
Uma dica para o preparo de massas é que no primeiro momento em que se misturam os ingredientes é melhor não tocar tanto na massa e então depois que a massa descansar já se pode tocar, porque os ingredientes já se integraram e a química correta já está feita entre eles.
Mas, a dica na verdade é trabalhar em equipe na cozinha e ter uma boa convivência, o trabalho em equipe gera um excelente resultado.

Foto: GMG
Em vários momentos da Entrevista Jean-Louis falou da importância do trabalho de equipe dentro de uma cozinha, gerando assim melhores resultados.

Portal NetBabillons
Por que a preferência pela manteiga ao invés do óleo, gordura vegetal ou mesmo a banha?
Jean-Louis

Na verdade até mesmo ontem no Lançamento do Festival Gastronômico da Normandia o outro Cheff de Cozinha, o Alexis, comentou que o Brasileiro deve aproveitar toda a potencialidade que se tem no País com relação aos produtos naturais. A preferência pela manteiga é porque ela é um produto mais natural. Na França usamos muito o Azeite de Oliva que é saboroso e saudável, para nós fica até mais fácil, por ter na França o cultivo e lá a manteiga também é mais fácil de ser encontrada e a manteiga permite que se tenha uma melhor homogeneidade na apresentação do prato.

Portal NetBabillons
As diferenças da gastronomia francesa para a brasileira são muito grandes?
Jean-Louis

Essa pergunta exata não consigo lhe responder, mas o que digo para os Cheffs de Cozinha por onde passo é que façam o que é bom para vocês agora, aproveitando os produtos naturais e os produtos da época, isso varia de País para País, pelo próprio tipo de cultivo que cada Região tem, basicamente é isso, utilizando sempre produtos de qualidade.

Portal NetBabillons
Em sua opinião como foi o Festival Gastronômico em São Francisco do Sul?
Jean-Louis
O Festival Gastronômico foi muito bom principalmente por esse fato da união, nós os Cheffs Franceses não chegamos impondo o que cada um deveria fazer, nós analisamos e pesquisamos a matéria-prima que existe aqui na Região. Portanto, existiu um momento em que pudemos compartilhar, visitando os supermercados, açougues, peixarias, e foi dessa forma que trabalhamos com os Restaurantes, acredito que eles se sentiram bem em fazer os pratos que estavam desenvolvendo e o melhor de tudo foi a cordialidade que eles estavam tendo uns com os outros, desde o início do Evento até o final, a equipe toda de participantes, teve muita união e isso acabou rendendo muito ao aprendizado.

Portal NetBabillons
Você investiria em montar um Restaurante Francês no Brasil?
Jean-Louis
Talvez!(risos), um dia provavelmente...

Portal NetBabillons
O clima tropical do Brasil é inspirador para um Chefe Francês?
Jean-Louis
Na verdade eu, Alexis e Marlene temos que nos inspirar aqui no Brasil, porque lá na França não temos isso aqui...(risos), inclusive estamos vendo a possibilidade de levar produtos, matéria-prima aqui do Brasil para nos inspirar ainda mais lá na França. (risos)

Portal NetBabillons
Samba, Caipirinha e Gastronomia Francesa combinam?
Jean-Louis
Nós estamos tão ocupados, com tanto trabalho, que ainda não tivemos a oportunidade de provar os três juntos, mas com certeza antes de ir embora já terei a resposta. Mas, a Gastronomia Francesa por si só já está aprovada, a Caipirinha bebida brasileira que aqui conhecemos é muito boa e o samba também, então acredito que eles combinam, sim! (risos)

Portal NetBabillons
O Carnaval Brasileiro é internacionalmente conhecido, qual a impressão que se tem lá na França quanto ao nosso Carnaval?
Jean-Louis
Ainda não tive a oportunidade de estar presente em um Carnaval aqui no Brasil, mas eu tenho uma grande esperança de poder estar aqui, um dia, em época de Carnaval, isso até me motiva para poder voltar ao Brasil. Na França, nós também temos Carnaval, mas é só em uma cidade, em Nice, é um Carnaval grande mas nem se compara com o maravilhoso Carnaval Brasileiro.


Foto: GMG
O Cheff de Cozinha Francês, Jean-Louis Cabare é o tipo de homem que quando entra na cozinha é como se fosse uma peça de teatro, ele entra em cena e faz o espetáculo.
Na foto ao fundo, o Porto de São Francisco do Sul.

Portal NetBabillons
Na Gastronomia, quem é melhor Cheff na França, o Homem ou a Mulher?
Jean-Louis
Antigamente pelo que se sabe, as mulheres sempre cozinharam muito bem, elas ficavam mais em casa, tinham que cuidar das crianças, da família, mas hoje em dia, na França, não existe mais essa distinção. Homem e mulher cozinham de igual para igual, no mesmo patamar de qualidade.
Durante os cursos gastronômicos que foram feitos para os Restaurantes que participaram do Festival Gastronômico da Normandia aqui no Brasil, muitas mulheres participaram, elas tem uma força, trabalham muito bem, elas tem um poder nas mãos.

Portal NetBabillons
A questão de São Francisco do Sul, ter uma cidade irmã na França, que é Honfleur, traz que tipo de envolvimento para os franceses?
Jean-Louis
Essa questão da Cidade Irmã, essa iniciativa de começar uma série de ações partiu mesmo do Brasil, então isso
tudo, na verdade, é uma novidade para nós. Que essas missões oficiais venham a gerar resultados, como viemos ao Brasil em nosso retorno à França, em Honfleur, quando chegarmos lá iremos mostrar as pessoas que freqüentam nossa Pousada e Restaurante tudo que aqui conhecemos e absorvemos, isso talvez faça movimentar alguma coisa dessa irmandade. Honfleur é uma Cidade que recebe aproximadamente 3 Milhões de Turistas por ano e é muito difícil conseguir reunir os Cheffs de Cozinha para fazer algo rápido e conseguir de forma integrada um resultado em conjunto. Na verdade viemos ao Brasil não só para ensinar, mas também para aprender, então a troca foi mútua, isso é fantástico!

Portal NetBabillons
Você aprendeu alguma coisa aqui no Brasil?
Jean-Louis
O que eu aprendi mesmo foi uma lição de como receber e recepcionar as pessoas, de hospitalidade. De início é óbvio que tem essa questão normal, mas aos poucos às pessoas já vão tendo mais intimidade, as portas vão se abrindo, nós já entramos na cozinha e vamos ajudando e às vezes tem certas coisas que não dão de fazer, mas os Brasileiros sempre tem um jeito. Até quando pedimos algo impossível, os Brasileiros respondem: Sim, nós conseguimos! (risos), e conseguem mesmo!

Portal NetBabillons
Na França, os franceses vêem a Gastronomia como uma Arte, ou passa por mais uma de suas especialidades?
Jean-Louis

Os Cheffs e a própria França realmente vêem a Gastronomia como uma Arte, porque podemos expressar o que estamos sentindo e colocar em prática todas as nossas idéias e criatividade em determinado prato, agregando: cores, sabor, harmonia, alimentos com qualidade e isso com certeza é uma Arte.
Quanto aos costumes de alimentação da população na França eles são parecidos com o Brasil, todo mundo corre o dia todo, as pessoas geralmente comem fora e preferem não gastar tanto, mas em ocasiões especiais as pessoas investem na alimentação e vão a bons restaurantes.

Portal NetBabillons
Quantos anos de estudo uma pessoa precisa para se transformar num Cheff de Cozinha na França?
Jean-Louis
Na verdade a formação pode ser muito rapidamente, mas o bom Cheff na França é aquele que mais experiência tem, em diferentes restaurantes. Não adianta você ficar, por exemplo, 10 anos em um mesmo restaurante, o bom é você já ter passado por vários e ter adquirido muito conhecimento por onde passou. Um dos Cheffs que me acompanha o Alexis, ele já trabalhou em Paris, no Sul na França, em Denver nos EUA, e muitas vezes até sem ganhar um salário, mas só pela experiência de um novo aprendizado, isso vale muito!
Após toda essa caminhada, quando você já juntou um tanto em dinheiro, aí sim poderá abrir o seu próprio restaurante e colocar toda sua experiência em prática.
Até aqui no Brasil, estamos ganhando conhecimento.

Foto: GMG
Quando a Apresentadora Ghianny perguntou sobre a formação profissional de um Cheff de Cozinha na França, Jean-Louis disse que quanto mais experiência tiver, em diversos restaurantes, mais bem especializado será o Cheff.

Portal NetBabillons
Na Gastronomia Francesa ocorre muito a mistura do doce com o salgado no preparo dos pratos?
Jean-Louis
Sim, muitas pessoas tem essa preferência por misturar o doce com o salgado. Eu, particularmente não gosto muito. Quando trabalhamos com o doce e o salgado junto é com a finalidade de que o sabor dos produtos naturais possa se sobressair.

Portal NetBabillons
A forma com que os Cheffs de Cozinha Francesa preparam os alimentos é diferente dos Brasileiros, isso influencia alguma coisa no sabor final dos alimentos?
Jean-Louis
Sim, é muito importante esse preparo. A forma como ocorre o manuseio do alimento antes do produto final pronto tem um grande diferencial.
A questão toda desse cuidado com o alimento, com o preparo, é tudo em benefício do cliente, toda essa dedicação é para satisfação do cliente e para que haja uma contrapartida do mesmo na hora em que for degustar o prato.
É como um teatro, quando você entra na cozinha é como se você estivesse montando o cenário para começar a atuar. Você não sabe quantas pessoas chegarão naquele dia no restaurante, quanto de comida será preparado, quanto será consumido, então a partir do momento que você tem tudo preparado anteriormente não se demora tanto para o prato final chegar à mesa do cliente. Quando se tem organização prévia dentro da cozinha, cada funcionário já sabe a sua tarefa, existe uma compreensão entre a equipe.

Foto: GMG
Feliz de estar no Brasil e pela experiência que está passando e ao mesmo tempo adquirindo, Jean-Louis pretende voltar ao País e gostaria muito que seu retorno acontecesse em época de Carnaval.

Portal NetBabillons
Qual é o seu conselho aos nossos Internautas Cozinheiros?
Jean-Louis

Para os internautas que estão nos assistindo e aqueles que gostam de trabalhar na cozinha o meu conselho é que façam tudo com muito amor, com paixão e coloquem toda a sua boa energia, que com certeza, terá um resultado de excelente qualidade no produto final e dêem preferência por trabalhar com os produtos naturais e da época.

Considerações Finais:
Eu estou muito feliz, é um prazer estar no Brasil e até o momento está sendo tudo ótimo. Obrigado!


Foto: GMG
Nossos agradecimentos aos Intérpretes: Angelino de Oliveira Nascimento Júnior e Izabel Altenburg Soppa que nos auxiliaram para que tudo saísse bem durante a Entrevista da Apresentadora, Ghianny com o Cheff Francês, Jean-Louis.


Agradecimentos:
Museu Nacional do Mar (local cedido para Entrevista)
Izabel Altenburg Soppa (Intérprete)
Angelino de Oliveira Nascimento Júnior (Intérprete)

Contato com o Cheff Francês Jean-Louis

Email: contact@villaariane.com

VEJA MAIS...

Portal NetBabillons, 30 de Outubro de 2009.

Página de aberturaÍndice de notícias.

Índice do Canal.
Jean-Louis Cabare
Cheff de Cozinha Francês