Abertura
Conheça a GMG.
Fale conosco, e-mail, telefone e endereço.
Índice do Canal.
Homenageado
Francisco Borghoff
Publicitário e Cônsul Honorário da França no Estado de Santa Catarina

Perfil

Borghoff é um desses Publicitários que não mede esforços com o seu dinamismo para conquistar negócios de médio e grande porte. Conhecido no meio, como um execelente Caçador de Contas.
Além de ser Empresário é Cônsul Honorário da França, no Estado de Santa Catarina. Homem de visão que já viveu em vários Países e conseguiu no ínterim de sua trajetória profissional granjear centenas de bons e importantes amigos, sua mente é aguçada para os negócios e vive prospectando novos mercados para Santa Catarina e para o Brasil.
Borghoff já esteve na Liderança de Empresas Multinacionais, hoje com seus "Olhos de Lince" atua mais precisamente em Santa Catarina e sua Agência tem sede em Joinville, a Maior Cidade do Estado de SC.

Entrevista

Portal NetBabillons
Borghoff como você vê a Marca de uma Empresa perante o Mercado?
Borghoff
A Marca é muito mais importante que a Fábrica, a Marca é fundamental, hoje em dia compra-se a Marca e não se compra a Fábrica, eu diria que um dos grandes problemas falando mais de Empresa, suponhamos que o Brasil fosse uma Empresa é uma pena que ninguém compre a nossa Marca nós vendemos commodity por isso vendemos preço, na nossa balança de pagamentos, o dia em que nós tivermos Marcas implantadas será extraordinário, como Cônsul Francês eu poderia lembrar um pouquinho, você não consome relógio, você consome Cartier, você não consome perfume, você consome L´Oréal, você não consome chocolate, você consome Nestlé, então a diferença da relação Marca & Consumidor é fundamental, o Nescafé hoje vale uma verdadeira fortuna então cada dia mais a preocupação não da Marca Brasil só, nem do selo de qualidade, mas eu acho que é o grande momento da reviravolta e neste Estado que nós estamos agora é o 6º Maior Exportador Mundial, a grande preocupação tem que ser Exportar a Marca e não o Produto.

Portal NetBabillons
Em sua opinião como é vista no Exterior a Publicidade feita no Brasil?
Borghoff
Excepcionalmente bem, para você ter uma idéia em Cannes onde eu já fui 4 a 5 vezes, não só em Premiação mas em respeitabilidade, você falou do brasileiro, desse jeitinho, dessa forma que já tem 900% de inflação, maldito momento, nós temos que ser rápidos, temos que ser os Coreanos, da América Latina, sistema de Criativos que conviver com a desigualdade social, conviver com esse nicho de mercado, conviver com esse processo de Comunicação, desse povo que em grande parte passa fome mas de outro lado lembrando a Classe A e B são praticamente quase 35 milhões de pessoas é um grande mundo, eu diria que voltando a Marca isso é fundamental, o Brasil está despontando cada vez mais no Mundo Internacional mas em termos qualitativos com Filmes feitos no Brasil, eu acho que ainda falta uma geração que vá pensar em fazer Filmes Globalizados daqui para lá.

Portal NetBabillons
Por que os grandes Empresários ainda fazem seus Contratos Publicitários nos Estados Unidos?
Borghoff
Nós estamos falando de Empresários Mundiais então isso é normal, primeiro porque as grandes Agências Mundiais ou são Americanas ou são Grupos Europeus, ou os próprios Japoneses, quando você discute nos Estados Unidos com uma McCANN, digamos que é uma das maiores do Mundo neste sentido você discute uma visão mundial, suponhamos quando você vem ao Brasil, você quer ter um conceito que seja mundialista e adaptabilidades de cada fragmento por Países que o mais inteligente não é Globalizar, raras são as Campanhas que podem ser globalizadas realmente como Coca-Cola e outras, mas fundamentalmente as Empresas Americanas também aprenderam a ter Brasileiros no seu seio, lembro a você que o Vice Presidente da McCANN Mundial é Brasileiro, ele está lá há mais de 30 Anos tendo noção da América Latina, essa é uma visão de médio a longo prazo e lembrando também que nós não temos nenhuma Empresa tipicamente Brasileira que foi lá e assessorou uma revisão mundialista, os Americanos não se implantaram, lembro a você da Thompson e da McCANN que vieram para o Brasil muito cedo, antes da 2ª Guerra Mundial e se implantaram de uma maneira muito digna então o modelo implantador é uma coisa e o modelo exportador é outra, eles tem uma visão mundialista, tem gente no mundo inteiro, podem cobrar mais barato, porque é o seguinte se eu tenho uma verba para uma grande Companhia Americana que mundialmente como eu já tive a Crysler com 3 a 4 Bilhões de Dólares você pode fazer uma comissão econômica, materiais econômicos perfeitamente adaptados a cada País é uma visão Americana para o Mundo Internacional, os Europeus já pensam um pouco diferente, mas de qualquer maneira se você pegar os 5 maiores Grupos eles são Americanos ou Europeus.

Portal NetBabillons
Borghoff quando você foi Presidente da Bozell Brasil em 1999 como foi ser considerado a 15ª Maior Rede de Agências de Publicidade no Planeta?
Borghoff

Foi maravilhoso e no Brasil eu partia da 79ª posição para a 21ª, isso em apenas 3 Ano, o que indica uma agressividade muito grande, mas a Bozell tinha um charme muito grande ela era na 40 West na realidade na rua número 18 era um antigo Empório na qual a Bozell era uma Agência que migrou e onde fizeram a fusão de duas grandes figuras. Figura essa extraordinária como as pessoas mudam, Mr. Camesson era um homem que teve a capacidade criativa e o David Bell que hoje é o Presidente do Grupo Interpublic ele dirigia, são pessoas humanas e extraordinárias com uma visão de 15º Grupo, cujo maior Cliente foi a Crysler e o Mr. Camesson teve coragem de dizer para o Mr. Ford eu vou abandonar a sua conta que era de 82 Milhões de Dólares para perseguir um sonho. Uma Agência que persegue sonhos acaba chegando lá, depois tem uma história muito engraçada, porque eu visitei praticamente todas as Agências do Brasil para comprá-las, mas não comprei nenhuma, a primeira foi a New Lara, interessantíssima; o Luís é uma pessoa sensacional juntamente com o Criativo e acabamos errando e o Washington Oliveto foi mais rápido, visitamos várias outras e a última visitada foi a Agência Contemporânea que agora pertence ao Grupo McCANN e quando eu visitava, primeiro vinha o Diretor da América Latina depois o Financeiro, eu analisava é como você escolher uma mulher para casar e chamar o seu irmão mais velho, ele vai ter outra noção, aí vem o seu tio e dá outra opinião e o primo mais distante não faz nada porque não sente nenhum tesão por ela, consequentemente fica complicado comprar assim e eu pedi ao David autoridade e ele acabou me dando e acho que foi um período formidável, o bom é que houve a fusão da FCB com Bozell no Mundo e eu tive a honra de fazer talvez a melhor fusão feita no Mundo, foi a Brasileira, entregando todo o poder ao Paulo Geovani um excelente Profissional e a toda a sua equipe levando todos os meus Profissionais também, o único acordo era leve todo mundo e você verá de que nível nós somos, primeiro porque eu viajava, era o Presidente da Bozell, mas eu não viajava de turista todos viajavam para os Estados Unidos, não viajava um Presidente, viajava uma Equipe então o nosso gasto era dividido, nunca ficamos em Hotel Five Star, nós ficávamos em Hotel Two Star mas todos formaram um time de trabalho, então isso nos deu uma coerência e um crescimento muito grande, me lembro que em 3 anos nós pegamos com 500 Mil Dólares a primeira conta e largamos com R$ 38 Milhões de Reais é uma modificação grandiozíssima para um Grupo pequeno, nessa época eu era ligado e sempre fui emocionalmente ao Geraldo Alonso que muito meu amigo, era Publicis, nós pertencíamos ao Grupo que 100% depois nós vendemos à Bozell, aliás foram duas vezes a venda, veja só que Marca boa, na primeira venda eu fiquei com uma porcentagem, o Geraldo também e depois os Americanos e posterior a confusão eu pude colocar um pouco de dinheiro no bolso porque o Mundo tinha crescido e quando você compra uma Agência Internacional você olha 3 anos para trás e 2 anos para frente, faz a média e você tem um esquema do valor real, do seu preço como um todo, foi um grande período, a Bozell tinha um jeito muito bom, uma mistura de Texano com Nova Yorquino.

Portal NetBabillons
Borghoff em rápidas pinceladas fale um pouco da sua passagem por grandes Empresas?
Borghoff
Primeiro aval, Nestlé foi onde comecei minha vida, eu era magrinho porque agora estou na fase de Mosqueteiro 4, comecei com Aramis, passei por Dartanhan e hoje sou Porthos, mas continuo lutando pela Rainha, então basicamente vocês imaginem que coisa boa começa na Nestlé e em 1967 fui para a Suíça, tive um grande prazer, fiquei 3 a 4 meses aprendendo, após fui para a França, no dia que entrei na França, a noite, em Maio de 1968 fui preso pela polícia, pensavam que eu era um delinqüente, depois fiquei 2 anos aprendendo não só o francês, mas também uma grande passagem com a experiência francesa ser vendedor, depois voltei ao Brasil e tive um grande prazer de trabalhar na Nestlé durante muitos anos uma época em que me deixavam fazer absolutamente tudo e com um grande Diretor de Marketing, em um dado momento vários Cursos a Nestlé pode me dar, eu devo muito a Nestlé, foram vários Cursos de Marketing Nacional, Curso de Movimento, de Oratória que inclusive é muito importante. Depois da Nestlé eu tive uma grande casa que foi a Norton Publicidade com Geraldo Alonso, homem de valor, e voltei a Europa novamente tomando conta do escritório da Norton em Paris, durante quase 3 Anos e de lá vieram sonhos; eu fiz 162 Palestras nas quais eu pude vender o Brasil positivamente e pude
auxiliar na vinda do Carrefour, do Grupo Arcor, indiscutívelmente, da Polengue que ninguém comia queijo naquela época então foi difícil convencê-los. Quando meu Pai estava mal, ele era um grande Médico, meu Pai foi quem introduziu a Vacina Sabin no Brasil, ele era um homem que colocava a mão em você e já sabia o que tinha, era um Pediatra extraordinário, José Martinho da Rocha, uma clã diferenciado. Então voltei ao Brasil pedi licença ao Geraldo por 2 Anos, fui cuidar de meu Pai e assumi a Direção de Manufaturados da Cobecc e Presidência Internacional da Cobecc, que era um Trading do sentido de Governo, de novo aprendi muito e voltei ao Exterior, a Cobecc foi uma grande experiência quando o Dr. Geraldo entrou na minha sala brincando e falou Ministro, volta Ministro preciso de você, eu era um Caçador de Contas sempre fui, então voltei à Norton e fiquei 18 Anos até a venda para Publicis, achamos importante fazer isso. Agora volto as minhas raízes francesas de novo, então eu fui Presidente da Bozell e depois o sonho me trouxe um grande amigo, ao mercado de Santa Catarina, onde eu pude conhecer Paulo Reginato, um grande Profissional onde ficamos Sócios e depois um outro Profissional altamente inteligente o Luís e formou-se então a Pólo, Equipe & Borghoff, estamos representando a McCANN que é um grande símbolo também no caso de Governo e futuramente cada vez mais se aproximando desse grande Investidor que é a McCANN-Ericsson, é uma vida maravilhosa cheia de coisas bonitas, porque eu tenho, além de tudo, uma ligação com a Aliança Francesa estou desenvolvendo a Língua Francesa no Brasil e Cultura é língua, então você estudante que está lendo essa Entrevista, a gente brinca muito com a história da Escola do Gato e do Rato, o Gato queria comer o Rato, e não conseguia comer nunca, aí um dia o Rato está dormindo e AU, AU, aí sai o Gato e pega o Rato, AUUU diz o Rato para o Gato, que é isso: Gato latindo, é para comer hoje em dia tem que se falar duas Línguas, automaticamente eu acho que isso me ajudou muito e se eu fosse hoje um Estudante de 18 Anos aprenderia fundamentalmente o Inglês, que é básico.

Portal NetBabillons
Borghoff hoje você ocupa a Vice-Presidência da SAPESC - Sindicato das Agências de Publicidade do Estado de Santa Catarina, nós gostaríamos de saber se existe amparo legal para as Campanhas que comparam Marcas dentro do Brasil?
Borghoff
Tudo depende de como você faz, você está vendo a briga da AMBEV, então você está vendo um exemplo claro de coisas ditas e de coisas feitas. Desde que se faça as coisas com descrição o amparo legal existe mas no mundo jurídico você sabe que os Advogados tem o seu pensamento diferenciado e lembrando a uns tempos atrás um dado momento na Agência nos informaram que os Advogados iam tomar conta de tudo eu lembro deu um grande pânico na Agência porque nos tínhamos um Filme no qual as Crianças ficavam atrás das grades tomando iogurte aí os Advogados nossos foram analisar e disseram que um Jovem não pode ficar atrás das grades, mas a grade simbolizava a alimentação pura, um contato de fechamento alimentar e foi difícil convencer os Advogados de que nos estávamos certos, quer dizer amparo legal certamente pesa a cada dia mais, eu acho que ela vai procurar dar a todos aqueles que fizerem de boa qualidade a Comunicação seguindo comparações inteligentes, agora atacar o adversário sem provas, sem fato concreto, sem uma real necessidade aí a SAPESC é contra!

Portal NetBabillons
A SAPESC hoje não disponibiliza em seu Site na Internet a deliberação de uma Tabela de Preço mínimo para serem praticados pelas Agências de Publicidade sobre serviços e produtos do Mercado a exemplo do Paraná, por quê?
Borghoff
Eu não sei francamente e talvez eu não conheça em detalhes a tabela do Paraná, eu estou aqui há 2 Anos e meio, acho o seguinte que a tabela da SAPESC é mais econômica, a metade da tabela de São Paulo, eu diria para vocês que muitas Agências tem a mesma qualidade e eficiência, os descontos dados para os Clientes está cada vez mais confuso de valorizar o trabalho de uma Agência e acho muito importante que haja uma relação aberta entre Cliente e Agência, mas fica evidente que os preços de Mídias para você que atua no Estado de Santa Catarina são tão baixos que a tabela por si só já é extremamente baixa.

Portal NetBabillons
A PEB - Pólo, Equipe & Borghoff Comunicação da qual você é Presidente tem algum Projeto Político para desenvolver nesse ano eleitoral de 2004?
Borghoff

Projeto Político e Social, nossa preocupação hoje não é mais dar presentes, é o 4º Ano que nós temos atividades sociais, em segundo lugar aspectos Políticos sim, eu acho que nesse Governo a quem nós admiramos muito o Sr. Governador Luíz Henrique da Silveira e é evidente que nós o apoiaremos integralmente e os Partidos que lhe apoiarem também, basicamente o PSDB, nós somos muito unidos às Prefeituras também, nós temos como Clientes, inclusive o Prefeito de Joinville, Marco Tebaldi que é igualmente admirável e indiscutivelmente não é só um Projeto Político, é um apoio ao Estado e aí eu me distancio um pouco da Agência e trabalho como Cônsul, eu acho que o nosso trabalho é desenvolver Empresas Francesas de Porte Tecnológico que não poluam, que tragam um ambiente melhor para o Estado.

Portal NetBabillons
Como Cônsul Honorário da França em Santa Catarina diga-nos se existe alguma Inter-Relação Oficial da França com o Brasil em favor da importância História da data de 500 Anos do Descobrimento de São Francisco do Sul, no Estado de Santa Catarina, considerando que a Descoberta foi feita pelo Navegador Francês Binot Paulmier de Gonneville?
Borghoff

Existe total, inclusive eu costumo dizer que nos dois últimos anos nós fomos duas vezes a Honfleur, na França, que é a Cidade-irmã de São Francisco do Sul. Trouxemos à Cidade e ao Estado de Santa Catarina a Madame David e Madame Chap que representam o Presidente da Normandia, indiscutivelmente a Prefeitura geral de Hounfleur. Há hoje um espaço com mais de 1200 metros quadrados a espera de Quadros Brasileiros para Exposição no qual o Sr. Secretário Edson está escolhendo e certamente vai escolher os melhores para nós expormos; a relação é tão próxima que Hounfleur se candidata a ser o Centro de Turismo de Santa Catarina voltado basicamente para a Região de São Francisco do Sul, para lhes dar uma idéia Honfleur tem 8 mil habitantes, 120 Galerias de Arte, 100 Restaurantes e 4 Milhões de Turista por ano. A França vai receber este ano 82 Milhões de Turistas, este Ano o que é extraordinário está tudo a disposição completa do Governo neste aspecto, e como Cônsul minha função é ajudar integralmente.

Portal NetBabillons
Na Gastronomia as suas preferências, Borghoff?
Borghoff

Vou contar uma história engraçada, começando com o vinho, voltando à França quando entro no Restaurante estava escrito assim: "Não se pode beber bebidas alcoólicas", aí quando eu vou para a mesa encontro garrafas de vinho em profusão e perguntei: se não pode bebidas alcoólicas, o que faz o vinho aí na mesa? e um Francês muito simpático me respondeu: "Sr. Borghoff vinho não é acool, é razão de viver", conseqüentemente é completamente diferente o amor pelo vinho que é uma bebiba fantástica, eu bebo vinho já há algum tempo e acho que o vinho faz você um outro Cidadão, o vinho encorpado, o vinho da Borgonha, etc... Comida vamos falar de tudo, desde o Tutu até a Carne mal passada sempre, com bom gosto eu lido muito com Ovos, sou um Omeleteiro Clássico, mal passado com cogumelos é uma delicia, a Comida Chinesa me atrai profundamente e acho que como fui criado comendo de tudo, já comi praticamente tudo, como os Franceses me ensinaram a gente nasce para olhar o prato, para consumir aquilo que está na nossa frente, há uma relação sensual com o prato que é extraordinário, quem ama as coisas boas da vida tem que gostar de comer bem.

Foto: GMG
Eros Damiam Pereira, Diretor da Agência GMG e do Portal NetBabillons ao lado do Publicitário Francisco Borghoff, que já conquistou contas de grandes Clientes no Brasil e no Exterior


O Publicitário Eros Damiam Pereira, Diretor da GMG e do Portal NetBabillons, no momento da Entrevista de Francisco Borghoff, na Redação do Portal.

Portal NetBabillons
Como é Borghoff com a Família?
Borghoff

Sou ausente, complicado! Veja você já são 22:00 horas da noite e eu ainda estou aqui, no Portal, em São Francisco do Sul, a tarde estive em Florianópolis. Mas Família é um negócio extraordinário, pois depois de 11 de Setembro nos Estados Unidos nós nos tornamos muito mais temerosos, muito mais familiares, muito mais irmãos e eu que depois de muitos anos, já tenho filha de 33 anos, nasceu meu filho aqui em Santa Catarina, ele tem 1 ano e 3 meses, é um menino que nasceu parecido comigo, não sei se é virtude mas tem o charme da mãe, o humor é meu, mas o ritmo é da mãe, nós temos convivido de uma maneira muito agradável. Já moramos em São Paulo, já moramos em Paris, em vários lugares do Mundo, mas neste Estado, em Santa Catarina eu me sinto útil, que é o mais importante e a Família também está se dando muito bem, então eu acho que é uma questão de amigos, de raízes e é um Estado que me recebeu muito bem e eu soube retribuir.

Portal NetBabillons
Borghoff, em sua opinião, três nomes de grandes Empresários que são dignos de Mérito?
Borghoff

Primeiro Carlos que é um Brasileiro que fez da Nissan um exemplo no Japão e que indiscutivelmente foi meu Cliente na Michilan, um Homem que será Homenageado por todos os Cidadãos Brasileiros e Franceses, que irá dirigir um dos maiores Impérios do Mundo que é a Renault, esse Homem, ir para o Japão já é complicado, ser Gerente Geral de uma Empresa no Japão e ainda por cima ter transformado prejuízo em lucro é extraordinário, é um Homem muito interessante, um Homem muito amigo que é o Ronald Jean Degen, Presidente do Grupo Amanco no Brasil, que é meu Cliente e amigo, já passou por várias coisas e tem uma visão social extraordinária, Ronald é um Suíço, duro, firme, extremamente honesto e trabalhador e diria Geraldo Alonso porque tinha uma visão estratégica do Mundo, um homem que não conseguia falar Inglês mas que tinha essa visão de brasilidade, foi um dos homens mais fortes da Comunicação Brasileira que viu o Mercado Europeu antes que todos, foi quem instalou a primeira Agência Brasileira no Exterior, um homem que satisfazia o Cliente completamente tanto que foi dono de 4 Restaurantes só com coisas de Clientes, o Chocolate era Nestlé, o Whisky era Teathers, o Cartão era CrediCard, um Homem que adorava presentes, nós tínhamos a gravata Norton, o lenço Norton, o Perfume Norton tudo altamente personalizado, um Homem que pensava em pesquisa tanto que o Mário Castelar que hoje é o Diretor de Comunicação da Nestlé foi um dos caras brilhantes em termos de pesquisas e ele valorizava extremamente o conceito e falando em Publicidade é bom porque quando os Criativos vinham mas eu vou explicar, eles diziam mas você vai junto com o Anúncio, ou o Anúncio se vende sozinho ou não adianta nada, então um homem destemido que colocou o primeiro 1 Milhão de Dólares no Exterior para valorizar o Brasil,l o Brasil deve a Geraldo Alonso fortemente a vinda de várias contas que eu lhe falei investindo no Brasil que me permitiu fazer as Palestras que lhe falei recentemente na França.

Portal NetBabillons
Uma Mulher e um Homem Público que você Homenagearia por atos de Cidadania no Brasil?
Borghoff

Primeiro, Juscelino Kubistschek, ele foi um homem que conheci bem, tinha uma visão de Cidadania extraordinária, a visão de trazer o Brasil ao primeiro Mundo, a visão de Brasília, é uma visão de Cidadão em termos de orientação. Eu vou falar uma coisa engraçada, vou citar uma pessoa que hoje todo o Mercado está falando mal, que chama-se Benedita, eu morava no Leme, na Cidade do Rio de Janeiro, em um Duplex e ela morava no morro e o traficante do outro lado, então nós mandávamos a Benedita na sua faixa Social, eu na faixa de Marketing com um pouco mais de dinheiro e o traficante infelizmente dominando a sua área maldita, fiz os primeiros trabalhos de Cidadão para o Morro do Chapéu, Mangueira e o Morro da Babilônia, nós fizemos as pazes e uma série de trabalhos eu vi esta pessoa crescer, transformou-se em Vereadora, Prefeita, Deputada, Senadora, enfim tudo o que ela fez era sempre lembrando da Igreja, da parte Social e da parte Humana. Erros se existem, todos nós cometemos mas eu vi esta pessoa de raça negra que veio de baixo e que continua com a cabeça levantada, é extraordinário, no nosso País aonde todo mundo diz que é branco, mas nós somos um País de Negros, até o meu cabelinho tem alguma coisa de Negro, perfeito!

Portal NetBabillons
Na Literatura, o Livro de cabeceira?
Borghoff

Os Reinos Malditos.

Portal NetBabillons
Cinema um Filme recomendável?
Borghoff

Cinderela, é uma coisa maravilhosa porque é o sonho de toda pessoa pobre, judiada e maltratada e que ela vence e se casa com um Príncipe, e esse tem que ser o sonho de toda mulher pobre e carente.

Portal NetBabillons
Quando a Agência de Publicidade passa a ser indispensável para as empresas e seus negócios?
Borghoff

Quando ela é consciente e não é vendedora de Anúncios, quando ela realmente conhece o cliente.
Hoje um Presidente ou Diretor de Agência que não for profundo, que não discutir endo-marketing, que não discutir marketing de relacionamento, que não discutir a empresa como um todo, que não discutir digamos como ajudar o Empreendedor. Este é um Estado cheio de Empreendedores, aonde muitas vezes faltam pessoas de Marketing de alto nível, então a Agência é fundamental, mas quando a Agência é aproveitadora, vai só fazer Anúncio esta não é indispensável, pois Anúncio por Anúncio, qualquer um faz bom ou mau. Mas eu acho que o grande momento hoje da relação Cliente com Agência, em primeiro lugar, sai muito mais barato uma Agência de bom porte você terceiriza seu Marketing você discute as coisas com maior independência e aonde as grandes Empresas como a Nestlé, tem 4 Agências e é o maior Investidor. Quando Ivan Zurita que é um dos Homens que mais acreditou neste País e outro dia vendo um exemplo na Embaixada Suíça quando um Professor negativo falava mal do Brasil eu e o Ivan tivemos a oportunidade de mostrar as vantagens deste País, porque é muito fácil dizer, falar mal da inflação, dos problemas, porque problemas todos tem, o Ivan demonstrou claramente que com essa Promoção que ele fez da Nestlé, ele recebeu 75 Milhões de cartas e esses 75 vezes 8 rótulos, olha que maravilha, ele transformou a Nestlé em uma das mais importantes Empresas do Brasil e do Mundo na classificação, e ela vinha perdendo distância, mas o Homem acreditou em "Marketing e Comunicação" e entregou à Agência correta, para fazerem esse trabalho, enfim todos os custos estão tão divididos e a Mídia tão fragmentada, que hoje em dia você precisa ter muito bom senso no que se faz.

Portal NetBabillons
Borghoff você já falou da Família, já falou da Empresa, agora fale de você um pouco, o Homem de Fé existe dentro de você?
Borghoff

Sim, eu acho que a gente passa por vários momentos na Vida e tem que ter Fé, uma Igreja não é religião seja ela qual for, e hoje eu aprendi a respeitar a nova Igreja Católica que na França vem caindo fortemente, eu trabalhei com um Padre Moderno que em um dado momento da Igreja Católica no Rio de Janeiro demonstrando que os seus novos Padrões estão aí, uma nova Cultura, uma nova informação é evidente, eu acredito muito na Igreja Católica renovada, moderna, que discute com você, no qual o Padre não é só o confessor, o desabafo, o Padre é integrador de um momento, que ele participa na realidade e cada vez mais os Padres modernos são melhores oradores, mais falantes de modo a dinamizar a Missa e fazê-la crescer, as músicas que vieram para dentro das Igrejas trouxeram uma paz ambiental enorme; eu adoro Órgão faz um bem extraordinário e tem que ser respeitada a Igreja que se renova porque ela vai vencer.

Portal NetBabillons
Como você define um bom Filme Publicitário?
Borghoff

Primeiro é aquele Filme que não diz exatamente o que você espera, aquele Filme que é conceitualmente forte, que tem chamadas, que deixa seus olhos pregados na tela porque hoje com o controle remoto e você muda quando bem quer, ou ele tem Som, ou ele tem Impacto, tem que ter Novidade e uma seqüência de movimentos. Eu acredito em duas coisas, ou você faz chorar ou você faz rir, não seja raciona,l porque nós não somos.

Portal NetBabillons
Qual a sua Opinião sobre a evolução da Televisão Aberta no Brasil?
Borghoff

Eu acho que o grande problema da Televisão Brasileira é que hoje nós estamos assistindo Programas que chamam muito atenção, com grande Audiência mas com crimes, crianças doentes, problemas completamente anormais e é isso que traz a Audiência, uma situação completamente apelativa. O papel da televisão e a disputa passo a passo é complicado, mas eu acho que a nossa Televisão Aberta não tem melhorado na mesma razão das Televisões Externas. A Televisão Francesa ainda é outro meio, mas ela tem uma vantagem, está na China em outros Países e pode ser que ela abra Canais para a gente, é um grande momento que a TV Globo sempre teve de exportar Novelas, isso fez com que nossa Cultura fosse exportada também, mas em termos de competição a Globo e os Marinhos são tão amigos que fica difícil dizer que a gente não gosta deles, gosto muito deles, o Dr. Roberto foi uma pessoa extraordinária e deixou os Filhos muito bem preparados para o processo, mas as Televisões são muito diferentes para compará-las hoje, mas a Televisão Fechada vem evoluíndo muito, porque ela vem formando opiniões e você realmente fica naquele Canal que interessa, tem Canais como o 56 que é Infantil, é fantástico quando você vê os Filmes Ingleses onde os bonecos se repetem duas vezes, até eles descobrirem que as crianças ficam olhando para os vídeos e que se repete é uma busca de novidades, os Canais de Filmes são excepcionais, os Canais de Notícias são muito bons, então a Televisão Fechada que pertence muitas vezes a Televisão Aberta tem evoluído talvez um pouco mais rápido.

Portal NetBabillons
Existe alguma Pesquisa sobre qual o faturamento das Agências de Publicidade no Estado de Santa Catarina?
Borghoff

Existe uma tomada de informações, mas hoje eu não tenho um número correto, porque hoje se você disser os Clientes que tem, é muito fácil; se você dizer que Contas você atende, você sabe perfeitamente o valor aproximado que a Agência fatura.

Foto: GMG
"Borghoff diz que em Santa Catarina tem muito a se fazer , é um Estado forte no Mercado de Produção e as Grandes Empresas muitas vezes não sabem o que uma Boa Agência pode fazer por elas."

Portal NetBabillons
Borghoff por que a SAPESC - Sindicato das Agências de Publicidade do Estado de Santa Catarina não abre uma Campanha elucidativa na Mídia sobre a importância das Empresas de um modo geral contratarem Agências de Publicidade para efetivarem a expansão e os seus negócios vendendo assim mais serviços e produzindo mais?
Borghoff

Isso está nos nossos Planos junto com a Campanha do Momento da Crise outras Agências fizeram também a importância de São Paulo e Agências de outros lugares para incentivar. Eu acho que primeiro precisamos acreditar no nosso negócio, a partir do momento que acreditamos precisamos explicar o que é uma Agência e falando de Santa Catarina ainda em grandes partes eu já disse são muitos Empreendedores, são Homens que venceram praticamente sozinhos e esses Homens tem um Mérito muito grande, então as Agências tem que se incorporar neste Mérito e entender como ajudá-los a saírem deste Processo e a entrar no Processo mais Mercadológico, por outro lado eu estou há pouco tempo aqui, mas se dava muito valor à Cultura Germânica da Qualidade onde se voltava muito para o Produto e pouco para o Consumidor e cada vez mais isso vai acontecer e indiscutivelmente no Mercado Internacional esse Estado pode e deve ter Selos de Qualidade e divulgar Marcas, para não exportar simplesmente Frango mais sim Frango de Santa Catarina, da Marca X, para exportar Sapatos, Cachaça, o que for mais com Marcas e esse valor agregado é muito importante, nós deveríamos ter hoje. Eu estou muito feliz porque o Governador de Santa Catarina, Luíz Henrique da Silveira, junto com o Colin e outras Autoridades estão começando a formatar um Centro para Exportar, onde Projetos vão ser analisados e já existem metas, nesse momento, para serem atingidas indiscutivelmente todos nós Cônsules iremos ajudar também, estaremos a disposição para que a gente possa cada vez mais diminuir, sedimentar as barreiras que existem em defesa. Mas uma coisa é fundamental "Exportemos Marcas"!

Portal NetBabillons
E sobre a Câmara de Comércio Suíço-Brasileira da qual você faz parte?
Borghoff

Eu faço parte fronteiriça, porque você sabe que a França faz fronteira com a Suíça e eu costumo dizer que a minha relação com a Suíça quando de lá saí e entrei na França e agora virei Cônsul mas já fui Vice-Presidente da Câmara Suíça por muito tempo e tem uma coisa, o Embaixador Jürg Leutert que junto com o meu amigo, o Cônsul Alberto Holderegger eles elegeram Santa Catarina como Pólo inicial para as pequenas e médias Empresas Suíças e porque a pequena e média Empresa Suíça, porque a grande Empresa Suíça já está no Brasil, então existem uma série de processos para incentivar o Empresariado Suíço para se instalar aqui e particularmente com São Francisco do Sul temos um carinho muito grande e o Consulado Francês também e nós vamos prestigiar os 500 Anos desta Cidade e estamos muito dispostos a ajudar com verba, sem verba e existe e temos o exemplo de uma Empresa Francesa que está ajudando a Cidade, que é a Vega do Sul e que realmente vem ajudando na parte Social.

Portal NetBabillons
Algum Projeto da Câmara de Comércio da Suíça?
Borghoff

Um dos Projetos é uma Panificadora Suíça, em Joinville no qual conta com o apoio do FUNDAMA, houve uma integração do Prefeito, já está sendo treinado uma série de alunos, tem um Padeiro treinado, importamos um determinado Padeiro Suíço já estamos vendo de que forma nós poderemos vender ou agregar valores a Padaria sem interferir nos pães normais, vamos fazer um teste de mercado na São José, provavelmente vamos colocar produtos e vamos criar produtos que não tem aqui, sazonais como o pão especial, o bolo suíço, coisas que vão dar valor e transformar por exemplo a visitação as Padarias Suíças do Estado, existe a Rota do Chopp, nós iremos fazer a Rota das Padarias, olhe que coisa interessante e vir ao Estado Turístico, nós temos que ser diferentes e o Estado já é diferente e depois da Padaria nós iremos ter a Chocolateira e uma Queijaria, tudo em modelo para retirar das ruas as pessoas carentes, lógico que iremos trazer alguns Cozinheiros Famosos e teremos alguns Cursos de alto nível.

Portal NetBabillons
Qual o seu Conselho ao Universitário Brasileiro?
Borghoff

Primeiro, eu acho como já havia falado é o fator Línguas, em segundo pegue um avião e viaje para o Exterior, só case depois de voltar, você vai ter uma visão do Mundo de fora para dentro. Se você é Jovem hoje é extremamente econômico conseguir uma Bolsa com as Universidades Britânicas e Francesas as quais eu defendo, são muito abertas aos bons alunos também, então eu acho que consolida o que a gente aprende no Brasil, se você conseguir falar fluentemente uma ou duas línguas é extraordinário, você vai ao Mundo lá fora e trás Cultura, eu acho que faz parte do Jovem somar o que ele aprendeu e fundamentalmente enquanto você puder nunca deixe de estudar, de ler, de se informar porque nós somos ícones de trocas em termos de inteligência porque quando você conhece o Mundo você se acha muito pequeno e procura reagir cada vez mais e é muito fácil, nós precisamos exportar, precisamos colocar lá fora e quantas pessoas no Brasil tem realmente treinamento, capacidade e jeito para fazer isso, então é fundamental você saber que na Bélgica existem 415 variedades de Cerveja, em um País tão pequenino, saber que o Café descafeinado foi feito na França e não no Brasil, que provocasse digamos a questão do sono em relação à noite que aumentou assim o consumo, que você vai a Rússia e entende um outro Mundo Cultural, a China por exemplo já tem 45 Milhões de Habitantes de Classe A e B, você que é Jovem e Estudante deve ter uma visão de aprender sobre a Índia, porque eles vendem tanto Softwares, vá aprender a Índia, que é o País dos Sonhos, vá para lá, pegue um avião e viaje que você vai aprender e entender o que é Cultura.

VEJA MAIS...

Portal NetBabillons, 27 de Abril de 2004.

Página inicialVolta ao índice.