Abertura
Conheça a GMG.
Fale conosco, e-mail, telefone e endereço.
Índice do Canal.
Homenageado
Rafael Greca
Ex-Ministro, Engenheiro Urbanista e Economista

Perfil

Rafael Greca é Ex-Ministro, Engenheiro Urbanista e Economista, nascido no dia 17 de março de 1956, na cidade de Curitiba, no Estado do Paraná, no Brasil. Filho de Eurico Dacheux de Macedo e de Therezinha Greca de Macedo.
Casado com Margarita Elizabeth Pericás Sansone, uma grande companheira e incentivadora dos projetos do marido.
Esse paranaense brilhante é dono de grande cultura e possui uma memória prodigiosa. Tem feito uma trajetória de êxito como homem público, seus projetos são comunitários e visam a evolução da cidadania. Está sempre preocupado em desenvolver serviços que levem a melhoria da qualidade de vida do povo em geral; por mais de dez anos tem criado soluções inteligentes em todos os seus projetos.

Entrevista

Foto: GMG
Rafael Greca, recebeu em seu escritório o Publicitário e Diretor do Portal NetBabillons, Eros Damiam Pereira onde na oportunidade concedeu entrevista exclusiva para o Portal.

Portal NetBabillons
Sua cidade natal? Ela lhe traz boas recordações?
Rafael Greca
Eu nasci em Curitiba, que é ao sul do Brasil, capital do Estado do Paraná. É a cidade onde nasce o rio Iguaçu, o rio das famosas Cataratas do Iguaçu. A minha cidade me traz as melhores recordações, porque além dela ter sido o meu berço, foi o meu caminho de realização profissional. Eu sou Engenheiro Urbanista e entre 1993 e 1996, aos 36 anos de idade eu fui Prefeito de minha cidade, onde realizei perto de 6 mil obras de transformação urbana. É claro que é bom ter sido Prefeito de uma cidade que é tida como modelo de planejamento urbano para o mundo. Em 1995 nós ganhamos o prêmio mundial do Habitat da Organização das Nações Unidas - ONU, pelo conjunto das ações de cidadania realizadas em Curitiba. Em 2002 os Bancos Mundial e Interamericano de Desenvolvimento - BID, escolheram um projeto meu, o das Ruas da Cidadania, que é uma série de serviços públicos junto aos terminais de transporte, postos ao longo de uma edificação para servir aos cidadãos, para a reconstrução da cidade de Cabul, no Afeganistão, depois da Guerra destrutiva que vitimou aquela capital. Curitiba é a minha vida, é o meu berço, é o meu caminho e as lições que apliquei em Curitiba elas servem para o mundo inteiro. Então é muito bom lembrar da minha cidade, porque ao lembrar da minha cidade eu me lembro da humanidade inteira.

Portal NetBabillons
Qual o momento mais emocionante de toda a sua vida pública?
Rafael Greca
Uma vida pública que já dura 10 ou 12 anos ela tem muitos momentos emocionantes; mas o mais bonito foi o Concerto dos 300 anos de Curitiba que eu fiz promover na Pedreira da cidade, foram perto de 100 mil pessoas com velas acessas, ouvindo a Orquestra Sinfônica Brasileira acompanhar o tenor de fama mundial José Carreras, que marcou entre março e abril do ano de 1993 os 300 anos da minha cidade.

Portal NetBabillons
Houve algum projeto especial que o Senhor não conseguiu efetivar enquanto ministro?
Rafael Greca
Olhe, enquanto Ministro eu lançei as bases do desenvolvimento turístico do Brasil. Foram projetos muito importantes de desenvolvimento turístico para a Amazônia, para o Pantanal do Mato Grosso, para o turismo do nordeste e para o PRODETUR, do sul do Brasil. Eu fiquei Ministro só por 2 anos, então na verdade, fiz mais o planejamento do ministério, eu não vi as obras acontecerem. Eu aprendi que o governo local é muito melhor que o governo federal. Eu na verdade, enquanto Ministro, fiz mais lançar idéias do que ver obras acontecerem, então posso dizer que em Brasília fiz tudo o que devia e Brasília ficou com a lentidão burocrática que costuma ter.

Portal NetBabillons
Caso o Senhor venha a governar o Brasil no futuro, quais seriam as prioridades de sua administração?
Rafael Greca
Se eu governasse o Brasil me incomodaria profundamente com a educação. A nossa escola não pode fingir que ensina, para crianças que fingem que aprendem, a capacitação do povo é fundamental. Vale para o futuro a profecia de Jó: "O ser humano é aquilo que ele conheçe". O Brasil será tanto melhor quanto mais ampla for a difusão de conhecimento para o nosso povo.

Portal NetBabillons
Em sua opinião o Brasil precisa prioritariamente do que para se tornar um país turisticamente mais pujante na rota do turismo nacional e internacional?
Rafael Greca
Como eu disse na outra pergunta o Brasil precisa da capacitação do seu povo. O turismo é a invenção dos empregos, se houver um amplo programa para a capacitação dos empreendedores turísticos, esse país tão lindo de 8.000 Km de litoral, com a maior reserva de água do planeta, com as matas mais exuberantes, com as paisagens mais diversificadas e com uma cultura singular que vai do barroco mais bonito até a arquitetura moderna mais arrojada do mundo, ele com certeza será um grande destino turístico.

Portal NetBabillons
Cite 03 mulheres públicas, que em sua opinião são exemplo de brasilidade?
Rafael Greca
Eu gosto muito do exemplo da Fernanda Montenegro, que é uma pessoa extraordinária pelo seu civismo, pela sua atuação enquanto atriz, pela sua grande cultura e sobretudo pelo seu amor ao Brasil. Acho que também é muito importante a paranaense Zilda Arms, que inventou a Pastoral da Criança e que é uma mulher extraordinária pelo seu grande trabalho de misturar açúcar e sal em duas porções de água e ensinar as mulheres do povo a salvarem os seus filhos da desnutrição. A Pastoral da Criança tornou as crianças do povo muito mais bonitas a partir de um trabalho feito em Floristópolis, no interior do Estado do Paraná, quando era Bispo de Londrinha, Dom Geraldo Magela Agnelo, que hoje é o Cardeal Primaz do Brasil, que desde então cresceu pelo Brasil e deveria ser dado o Prêmio Nobel da Paz para essa mulher extraordinária. Outra mulher extraordinária que é um exemplo de brasilidade é a minha Margarita, minha mulher; quando Secretária de Ação Social de Curitiba ela conseguiu ver a cidadania, por exemplo, dos catadores de papel, dos aposentados de Funrural que vinham para a cidade e ficavam sem emprego, criando um projeto chamado Tudo Limpo, que empregava os muito velhos. Ela inventou um sistema chamado Vale Vovó, para fazer valer os idosos diante da suas famílias, para que a cidade honrasse pai e mãe. Margarita consegue amar o Brasil com toda a força do seu ser, eu acho que poucos brasileiros amam o Brasil com a força da minha mulher, ela é um exemplo de brasilidade que eu testemunho pessoalmente.

Portal NetBabillons
O nome de 03 homens públicos do Brasil, que o Senhor considera bons exemplos na política?
Rafael Greca
Gosto muito do senador, já falecido, Darci Ribeiro, que esteve no Xingu, conviveu com os Índios, sonhou sonhos de educação ampla para o nosso povo e foi extremamente generoso com a mocidade brasileira. Acho extraordinário como político brasileiro o Ex-Governador de São Paulo, Mário Covas, pelo apoio que deu ao empreendedorismo, a idéia de gerar empreendedorismo para o nosso povo. Tenho uma admiração profunda pelo Juscelino Kubitschek, sobretudo na sua frase: "Deus me poupou o sentimento do medo". Prefiro falar dos mortos, porque falando dos vivos a gente fica tomando partido e aí não é bom.

Portal NetBabillons
Na literatura suas preferências?
Rafael Greca
Sem dúvida é preciso lembrar Machado de Assis, nada é mais bonito do que um texto em português de Machado de Assis. Também ainda na língua portuguesa, os poemas de Fernando Pessoa são inolvidáveis. Para citar um texto clássico que não é possível esquecer, o grande Dante Alighieri, "A Divina Comédia" é única; O Inferno, O Purgatório e O Paraíso fazem da Divina Comédia, de Dante Alighieri uma obra que deve durar para sempre e que precisa ser lida por todos que tem vontade de saber mais.

Portal NetBabillons
No cinema qual o melhor filme?
Rafael Greca
Sem dúvida o "Cinema Paradiso", é um dos filmes mais bonitos que já foram feitos. Também há "O Carteiro e o Poeta" e "Amacord", de Frederico Fellini, que é uma homenagem a cidade natal do maestro. Os filmes do cinema não podem ser reunidos num único porque o cinema é muito bonito, o cinema é pura poesia.

Portal NetBabillons
Suas preferencias gastronômicas?
Rafael Greca
Eu sou uma alma italiana, então eu gosto muito da pizza napolitana, a mais simples de todas a dita margerita, que é de massa simples, tomate e basilicão e queijo a parmegiana, gosto muito de uma "espagetata", também a mais simples de todas e gosto muito do barreado paranaense que é a comida de nossa terra, que é feita em panela de barro, a maneira de cozinhar a carne dos açores portugueses, comida com farinha de mandioca e uma boa banana da terra nos dias de festas típicas do Divino Espírito Santo ou de Carnaval, aqui no litoral do Paraná com uma boa cachacinha brasileira.

Portal NetBabillons
No que diz respeito a lazer e turismo em Curitiba-PR, em sua opinião, por que ainda não houveram investimentos na construção de parques temáticos?
Rafael Greca
Não vejo problema da cidade receber um investimento em parque temático, para isso há o imenso vale que nasce o rio Iguaçu, a leste da cidade, composto de grandes areais, que precisam ficar desocupados e que poderiam perfeitamente receber um investimento nesse sentido.
Eu, quando Prefeito fiz pelo menos 5 parques temáticos abertos: o Bosque Alemão, que funciona junto ao Jardim Shaffer, onde há um parque temático da imigração alemã; fiz o Parque Tinguí onde há um parque temático da imigração ucraniana; o Bosque São Cristóvão onde há um parque temático da imigração italiana; o parque Tanguá onde há um jardim italiano e um parque muito bonito, que recuperou uma antiga pedreira que ia ser um depósito de lixo. Fiz um parque temático voltado para a língua portuguesa, no Jardim Social, que é o Bosque de Portugal. Outras realizações: um Memorial Árabe, uma Fonte de Jerusalém e na Praça do Japão um Pavilhão de Chá, juntei tudo isso com um ônibus que sai da porta da Catedral de Curitiba e que passa também pelo nosso Jardim Botânico e pelo Bosque do Papa, ou Bosque Polonês, que já havia sido feito, quando eu estava na Fundação Cultural, pelo então Prefeito Jaime Lerner e que faz de Curitiba um percurso temático. Curitiba inteira é um grande parque temático. Curitiba é uma rua que passa por muitos países e guarda o Brasil inteiro no seu coração.

Portal NetBabillons
Como o Senhor vê a Internet no Planeta Terra?
Rafael Greca
Como fato cultural que marcou o final do século XX. Ela aproxima as pessoas, ela divulga as pessoas, ela é um novo suporte de comunicação e de conhecimento. Ela é tão importante que quando governei a Prefeitura de Curitiba, coloquei 75 postos de Internet Pública na cidade, a rede chamada: Faróis do Saber, bibliotecas com 7 mil livros cada uma, nas portas das escolas, abertas para as ruas e com uma sala com 25 computadores cada uma, ligados a Internet, computadores que permitem as pessoas do povo mandarem emails e se ligarem na Internet. Estão instalados em prédios que tem a forma que lembra o antigo Faról de Alexandria, a minha idéia era chamar a atenção para a cidade, já que nós estavamos entrando numa era de conhecimentos para acender luzes de conhecimento para o povo.

Portal NetBabillons
Suas raízes, a família está em que plano?
Rafael Greca
Eu gosto muito de minha família, minha família é minha alma. Da parte do meu pai descendo de portugueses de antiga tradição brasileira, que devem ter desembarcado vindos da matriz, há quem diga que perseguidos pelo Marquês de Pombal, há quem diga que no período colonial mais antigo, há aqui um genealogista que diz que eu descendo do primeiro dono de Sesmarias, dos campos de Curitiba, um temido Baltazar Carrasco dos Reis. Da parte de minha mãe, são os Greca, da parte do meu pai são os Macedo, os portugueses. Eu descendo de italianos calabreses que premidos pela grande pobreza que havia na Itália, ao tempo das guerras de unificação daquele país, quando acabou o reino das duas Sicílias, quando se derrubaram os estados pontifícios, quando os Savóia começaram sob a bandeira que se sucedeu as campanhas de Garibaldi para unificar a Itália, os Greca fugiram de lá, partiram de lá como muitos tantos imigrantes. Vieram fazer no Paraná o que sabiam fazer na Calábria, quebrar pedras, trabalhar em pedreiras, trabalharam na pedreira da Serra do Mar, que se chamou Marumbi, nas fraudas da montanha do mesmo nome, abriram a ferrovia Curitiba - Paranaguá, assentaram calçadas, meu avô introduziu os paralelepípedos em Curitiba, em 1954 morreu deixando 13 filhos, uma grande fortuna, considerado Engenheiro Honorário, tão respeitado construtor que era. Eu tenho o nome dele, o seu nome honrado e quando Prefeito eu fiz uma reflexão sobre a mobilidade social do Brasil. Como é que um neto de um pedreiro, no espaço de duas gerações já virava Prefeito de uma capital da importância de Curitiba?

Foto: GMG
Rafael Greca acredita num Brasil melhor, com mais qualidade de vida, investindo efetivamente na educação e cultura.

Portal NetBabillons
Ministro, sua religiosidade?
Rafael Greca
Eu sou Católico Apostólico Romano, acho que a fé é um bem essencial, acredito no credo dos Apóstolos e sou devoto de Nossa Senhora. Eu acho que sem a fé nós seríamos opacos, nós precisamos dos olhos da fé para vermos a eternidade e acho que todas as religiões são dedos dos quais o homem tenta alcançar o intangível, nós temos que respeitar todas as vertentes da espiritualidade.

Portal NetBabillons
Como o Senhor trata o Urbanismo e o Meio Ambiente em seus Projetos?
Rafael Greca
Como instrumentos para fazer do ser humano a medida de todas as coisas, a felicidade do povo nasce da virtude dos urbanistas que servem o povo, a cidade tem que ser a medida dos anseios da sua população e a cidade moderna é um conjunto de funções, de serviços públicos, de produção de cultura e de acesso ao verde, ao meio ambiente e aos bens culturais que tem que ser administrados pelas prefeituras, de maneira a fazer as pessoas menos infelizes. Eu acho que a cidade tem que ser uma máquina de felicidade, foi assim que tentei governar Curitiba.

Portal NetBabillons
Em sua opinião o que está acontecendo com o cinema no Brasil, quando sabemos que até o final da década de 80 a grande maioria das cidades brasileiras tinham suas salas de exibição lotadas, funcionando normalmente?
Rafael Greca
Eu acho que o Brasil tem que despertar para a imagem, outro dia no Congresso Nacional, a propósito da legislação do áudio visual eu conversava com Fernando Gabeira sobre isso, ele é Deputado Federal como eu nessa legislatura e já havia conversado com Luiz Carlos Barreto sobre esse assunto. É muito importante o Brasil despertar para a importância da imagem. Nós já vivemos na civilização das letras, agora nós vivemos a civilização da imagem, estou aqui num Portal de imagem. É muito importante que os governos se abram para criar legislações específicas que privilegiem a produção da imagem, o Brasil ainda não entendeu a importância da indústria que vai se abrir gerando empregos e renda se abrir um canal para os produtores de imagem. Eu acho que os cinemas não devem fechar, eu acho que até eles podem diminuir de tamanho, mas não devem fechar.

Portal NetBabillons
O livro no Brasil ainda é um produto distante do povo, pelo preço alto e a falta de campanha, o Senhor acredita que haja alguma receita para mudar esta realidade?
Rafael Greca
Existe! Os meus Faróis do Saber, se cada Prefeito fizer como eu, 75 bibliotecas em 4 anos, colocando 7 mil livros em cada uma, com computadores ligados na Internet e com links para as bibliotecas das universidades, para a Biblioteca do Vaticano, para a Biblioteca Nacional, os livros vão se tornar instrumentos popularizados. Também é preciso criar editoras populares, um país que produz papel como o Brasil precisa criar um programa popular de editoração. Eu também estou fazendo uma lei no Congresso Nacional, que diz que no distrato dos autores com as editoras os livros não devem ser queimados. Atualmente eles são queimados para que a editora não venda mais, eu acho que eles deveriam ser doados para os sistemas estaduais de bibliotecas ou para a Biblioteca Nacional para serem distribuídos para aqueles que não podem comprar livros e não queimá-los.

Portal NetBabillons
Curitiba, no estado do Paraná é considerada nacionalmente como a capital dos lançamentos, em sua opinião, a cidade está usando bem essa mídia?
Rafael Greca
A cidade usa bem normalmente as suas mídias, mas poderia usar bem melhor.

Portal NetBabillons
O símbolo do Paraná são os Pinheiros Araucárias, existe no Estado alguma campanha de motivação e incentivo para o plantio nas áreas rurais e assim manter viva essa cultura?
Rafael Greca
Infelizmente não existe, existe muita motivação poética, muita motivação no sentido de proibir a derrubada das Araucárias. Eu quando Prefeito de Curitiba proibi a derrubada de qualquer Araucária, no meu tempo não se permitia a derrubada de Araucárias. Mas alguns safados descobriram que cortando e retirando a casca do pinheiro ele morre e passaram a exercer esse expediente, para que os pinheiros secassem inteiros. Nós trabalhamos muito no sentido de exclarecer a população que os pinheiros são como os dinossauros, aliás eles estavam no tempo dos dinossauros, eles são do pleistoceno se não me engano, 200 mil anos atrás eles já estavam aqui. Então é uma loucura derrubar os pinheiros, eles são mais antigos que os seres humanos, eles vieram antes de nós, é um crime derrubá-los. Eu acho que é muito importante desenvolver a consciência nas pessoas de que é preciso plantar pinhões. Os pinhões melhores para serem plantados são os do mês de junho e julho. Esse ano já fiz a minha parte, pelo penos 200 pinhões já estão virando mudinhas para serem plantadas lá no meu bosque, na terra da minha família, em São Rafael das Laranjeiras onde nós temos uma floresta de araucárias de 40 hectares e que é uma reserva natural. Agora no meu ponto vista seria muito importante que se desenvolvesse na cabeça das pessoas a idéia de plantar Araucárias. Quando eu governar de novo vou provocar essa idéia, que em cada lote se plante uma araucária.

Portal NetBabillons
Sr. Rafael Greca , enquanto Ministro, qual de seus projetos realizados cita com orgulho?
Rafael Greca
Eu fiz muita coisa bonita, de todas cito o desfavelamento de Porto Seguro e de Cabrália, o berço do Brasil foi desfavelizado, foi saneado, urbanizado, perto de 4 mil casas populares foram construídas para Pataxós e para não índios. A praia do desembarque de Cabral foi transformada num parque nacional de grande beleza. A cidade histórica de Porto Seguro foi totalmente revitalizada, o esgoto sanitário foi feito lá e um grande centro de convenções foi construído em Porto Seguro, tudo em apenas 10 meses. Também recuperamos a imagem do Cristo Redentor para os 500 anos do Brasil e a Oca do Pavilhão da Bienal do Ibirapuera em São Paulo. E ainda demos ao Recife a praça dita: "Eu vi o mundo, ele começou no Recife", segundo o projeto do Pintor quase centenário Cícero Dias e o Brenam, que é um grande escultor brasileiro fez um totem no caís do Recife para marcar os 500 anos do Brasil. Aqui na minha Curitiba está ficando pronto um grande painel do artista curitibano Sérgio Ferro, residente em Paris, que mostra a saga do povo brasileiro. Foram marcos dos 500 anos do Brasil que não se esvaneceram, em vez de pagar fogos de artifícios para os 500 anos do Brasil, nós fizemos obras que vão ficar para sempre marcando aquela data histórica.

Portal NetBabillons
Em sua opinião a cultura de um povo é inerente a política dos homens ou ela está acima das bandeiras e siglas partidárias?
Rafael Greca
Não, claro que o povo sobrevive às siglas, aos partidos, a política. O povo é eterno quando a sua memória permanece, agora a política pode tentar sufocar a alma do povo, mas é preciso que o povo seja reanimado, por exemplo, a política da igreja católica por um tempo quase destruiu as bandeiras do Divino Espírito Santo, no litoral sul do Brasil. Depois esse rito perdeu espaço para as igrejas evangélicas, muitos caboclos passaram a ir para as igrejas evangélicas, agora se reanimou essa prática e voltam as violas, as rabecas, os tambores, os impérios do Divino Espírito Santo para dentro das igrejas de Guaratuba, São Francisco do Sul e Florianópolis. Às vezes a classe dominante destrói por um tempo a cultura do povo, mas é como brasa, quando o vento do Espírito Santo sopra, essa brasa volta a se tornar chama. A cultura do povo é uma chama que nunca se apaga. Essa é minha fé.

Portal NetBabillons
Como o Senhor vê, neste início do século XXI, a amizade e o valor desse sentimento?
Rafael Greca
A amizade é uma coisa a temporal ela pertence ao espírito humano, ela foi celebrada pelos egípcios, pelos gregos, pelos indígenas e nós tambem a celebramos.

Portal NetBabillons
Como é o escritor Rafael Greca?
Rafael Greca
Quando tem tempo é um poeta apaixonado pela sua gente e pela sua terra. A coisa melhor que eu pude fazer foi o poema "O Rio Iguaçu". Às vezes eu sou mais um artíficie da palavra, nem sempre eu tenho tempo de escrever as palavras que saem do meu espírito, sou às vezes muito mais um orador do que um escritor. Mas com o tempo nós vamos decantar esses discursos todos e transformar em uma obra literária.

Portal NetBabillons
Ministro Rafael Greca como intelectual e homem viajado, quais as cidades que mais lhe chamaram atenção? Por quê?
Rafael Greca
Eu sou um apaixonado pelo Rio de Janeiro e por Ouro Preto. No mar, gosto do Rio de Janeiro, sou até cidadão honorário de lá, nada é mais bonito do que uma tarde rosada e azul vista de um terraço de Copacabana. O Rio de Janeiro consegue merecer toda a musicalidade de Tom Jobim, toda a poesia de Vinícius de Moraes, todos os versos de Chiquinha Gonzaga, de Dunga, de Cartola, todos os sambas que ali foram produzidos. O Rio de Janeiro é único no mundo, merece o abraço de Cristo, é perpétuo, é pura poesia. Outra cidade muito bonita é a nossa pátria da liberdade, a cidade de Ouro Preto, a Vila Rica das Minas Gerais, aquelas igrejas de Minas, penduradas naquelas montanhas com aqueles anjos mulatos tocando música para Nossa Senhora no teto pintado por Manuel Ataíde na igreja de São Francisco de Ouro Preto. E não é só Vila Rica, também Congonhas do Campo, Vilas Boas de Goiás, eu diria as cidades Barrocas de Minas e Goiás, elas traduzem o Brasil com uma força tão grande que fazem minha alma brasileira suspirar de alegria. Outra cidade bonita é o outono em Curitiba, abril em Curitiba é o próprio paraíso. Fora do país gosto muito de Roma, é um lugar invulgar, interessante e eterno. Roma também é azul e rosada como o Rio de Janeiro. Gosto também de Taormina, quando o Etna fumega e a gente pode apreciá-lo do Teatro Grego, de cima do mar. Gosto ainda, quando existe paz, do amanhecer sobre olivares em Jerusalém. E gostei muito de passear de barco entre as flores-de-lótus, apreciando os Gates e vendo as piras funerárias arderem da cidade de Varanaces, ou a antiga Benares, na velha Índia. Esses portos da eternidade: Roma, Jerusalém, Benares, também Istambul, esses portos da antiga Constantinopla, são lugares que ancoram na nossa herança cósmica e que me fazem muito bem.

Portal NetBabillons
Deixe uma mensagem de progresso e motivação para o universitário brasileiro?
Rafael Greca
Quando a gente é moço não pode ter medo, não tenham medo do futuro. Lancem-se com alegria, com esperança, com vigor a tarefa de inventar a sua própria vida. Sejam cheios de otimismo, a esperança da vida brota em cada nova geração. Vocês tem tudo pela frente, o melhor país, no momento mais escolhido, que é nele que vocês vão fazer, o momento de inventarem o seu amor, o seu projeto de vida. Não tenham medo do futuro, sejam herdeiros de Juscelino Kubitschek, sejam herdeiros dessa esperança que também é minha. Deus os poupe do sentimento do medo. Sejam muito felizes!


Portal NetBabillons, 13 de Agosto de 2002.


VEJA MAIS...

 

 

 

Página inicialVolta ao índice.