Fale conosco, e-mail, telefone e endereço.
Abertura

Mc Leozinho traz Funk Carioca para Santa Catarina

Todo o balanço da música do momento, o funk, será destaque na festa Private House & Funk, que acontece na próxima sexta-feira (13), em Floripa. Mc Leozinho, a grande atração da noite, irá cantar o hit do verão “Se ela dança eu danço”, no Lagoa Iate Clube (LIC), na Lagoa da Conceição, seguido da banda Swing Maneiro, que preparou um repertório de funk exclusivamente para o evento.
O funk ganhou espaço na mídia brasileira há pouco menos de uma década, embora sua história tenha quase trinta anos. O nascimento deste ritmo, como a de muitos outros no Brasil, está intimamente ligado aos Estados Unidos. O pianista norte-americano Horace Silver, na década de 60, pode ser considerado o pai do funk. Silver uniu o jazz à soul music e começou a difundir a expressão "funk style". Nesta época, o funk ainda não tinha a sua principal característica: o swing. Foi com James Brown que o estilo tornou-se dançante e ganhou o mundo.
A soul music foi trazida ao Brasil por cantores como Gerson King Combo, que lançou em 1969 o disco Gerson Combo Brazilian Soul, com sucessos brasileiros como Asa Branca executados com a batida importada dos Estados Unidos. Tim Maia, Carlos Dafé e Tony Tornado também começaram a tocar sucessos do soul e adotaram a atitude e o estilo americanos do Black Power, fundando o movimento Black Rio. A grande musa da época era a paulistana Lady Zu.
Na década de 70 surgiram as primeiras equipes de som no Rio de Janeiro, como a Soul Grand Prix e a Furacão 2000, que organizavam bailes dançantes. Os primeiros bailes eram feitos com vitrolas hi-fi e as equipes foram, aos poucos, crescendo e comprando equipamentos melhores.
Mas foi a partir da década de 80, que o funk no Rio foi influenciado por um novo ritmo da Flórida, o Miami Bass, com músicas mais erotizadas e batidas mais rápidas. A partir de 1989, quando os bailes começaram a atrair cada vez mais pessoas, foram lançadas músicas em português. As letras retratavam o cotidiano dos freqüentadores: abordavam a violência e a pobreza das favelas e mais tarde as letras se tornaram mais sensuais e o ritmo ainda mais dançante, chegando ao ritmo que estourou no verão 2005/2006. Mc Leozinho é apenas um dos músicos e bandas que estão fazendo sucesso. Nas rádios a música “Se ela dança eu danço” toca de tempo em tempo.
Mas para quem não gosta de funk, a festa terá, na pista, o dj Daniel Kuhnen e dj Rolf Krueger com convidados mostrando toda a musicalidade do house. O evento faz parte da programação do Floripa Summer Festival, um pool de seis eventos nos meses de janeiro e fevereiro organizado pelos empresários Pedro Freitas, Doreni Caramori Junior, Eduardo Gutierrez, Anjinho e Ricardo Kurtz.
Os preços dos convites de pista, o primeiro lote, serão 30 reais femino e 50 reais masculino, com open bar. As mesas custam 300 reais com direito a 10 pulseiras e um garçom exclusivo por mesa. Os convites para a festa Private House & Funk, estão sendo vendidos no quiosque do Floripa Summer Festival, na praça de alimentação do Shopping Beiramar e nas lojas C&A do shopping Itaguaçu e Beiramar. Informações pelo site www.floripasummerfestival.com.br. (Juliana Pamplona/Karyna Pereira)
Fonte: Alvo de Comunicação.
11/01/2006

Página de aberturaÍndice de notícias.

Índice do Canal