Fale conosco, e-mail, telefone e endereço.
Abertura

Estado e ABL Comemoram Centenário de Carlos Magno

O Conselho Estadual de Cultura, órgão da Secretaria de Estado de Cultura, e a ABL (Academia Brasileira de Letras) realizarão na quarta-feira, às 10h, no Salão José de Alencar da academia, na Avenida Presidente Wilson 203, 1º andar, Centro do Rio, uma cerimônia em homenagem ao centenário de nascimento do embaixador Paschoal Carlos Magno.
Participarão do evento acadêmicos e membros do Conselho Estadual de Cultura, os atores Othon Bastos, Ruth de Souza, Rogério Fróes e Maria Pompeu e o comediante Agildo Ribeiro, entre outros convidados.
Filho de imigrantes italianos e nascido no Rio, em 13 de janeiro de 1906, Paschoal Carlos Magno exerceu diversos cargos importantes ao longo da vida, entre os quais os de diplomata, vereador e chefe de gabinete do então presidente Juscelino Kubitschek.
Entretanto, Carlos Magno era um homem das artes. Além de poeta e romancista, foi, acima de tudo, peça fundamental para o desenvolvimento do teatro brasileiro, idealizando, escrevendo e dirigindo diversos festivais e caravanas.
A carreira dele começou na Caverna Mágica, seguindo-se a estréia no Teatro de Brinquedo, com Álvaro Moreyra. Em 1952, Paschoal fundou, no porão de sua casa, em Santa Teresa, o Teatro Duse, que revelou alguns talentos através de movimentos como o TEB (Teatro do Estudante do Brasil) e o Teatro Experimental do Negro, grupos criados pelo ele.
Também nasceram de seus ideais a Caravana da Cultura (1964), a Barca da Cultura (1974), o Trem da Cultura, o Teatro Experimental de Ópera e o Festival Nacional de Teatro de Estudantes.
Paschoal Carlos Magno faleceu em 24 de maio de 1980, aos 74 anos.
Fonte: Governo do Estado do Rio de Janeiro
08/05/2006


 

Página de aberturaÍndice de notícias.

Índice do Canal