Fale conosco, e-mail, telefone e endereço.
Abertura

Museu Nacional de Belas Artes Inaugura Nova Reserva Técnica

O Museu Nacional de Belas Artes (MNBA) inaugurou hoje (5) sua nova reserva técnica. Com isso, o museu ganha mais segurança e melhores condições para conservar as mais de 18 mil obras de arte que fazem parte da memória cultural do país.
Foram gastos mais de dois anos de reformas e investimentos de cerca de R$ 2,10 milhões na reforma das instalações do museu.
O espaço, que antes apresentava goteiras e instalação elétrica precária, oferecendo riscos para a conservação das obras e a segurança de funcionários e visitantes, foi ampliado e readequado. Tecnologia de ponta foi utilizada para instalar o sistema de climatização do ambiente que é fundamental para a conservação das obras. Foram instalados equipamentos de segurança como travas e sensores eletrônicos e câmeras de vídeo. O projeto resulta de parceria entre o Ministério da Cultura, que investiu R$ 1,20 milhão, e a empresa paulista Vitae - Apoio à Cultura e Promoção Social, que entrou com R$ 900 mil.
A reserva técnica é considerada a "alma" dos museus. O espaço é construído para abrigar todo o material que não está em exposição, que, no caso do MNBA, corresponde a cerca de 80% do acervo da instituição.
Ao participar da inauguração, o ministro da Cultura, Gilberto Gil, afirmou que a reserva técnica será referência para outros museus de arte públicos ou privados. "É bom que se saiba que estamos falando de mais de 1.700 metros quadrados de proteção do mais importante arco da arte brasileira". Gil lembrou que, desde a origem, os museus estão vinculados a múltiplas expressões e manifestações culturais. "Os museus, como lugares de memória e identidade, como casas que suscitam sonhos colaboram a seu modo para a construção de um mundo mais justo, mais harmonioso e mais solidário", afirmou o ministro.
Para a diretora do museu, Mônica Xexéo, a adequação das instalações "é um estímulo para artistas e colecionadores que doam obras para os museus brasileiros" e um importante passo para a preservação da memória cultural do país.
O diretor do Departamento de Museus do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), José do Nascimento Júnior, disse que a reserva técnica do MNBA passou a ser uma das maiores do país. "As condições que nós entregamos não deixam nada a desejar a qualquer museu do mundo", afirmou Nascimento Júnior. (Adriana Brendler)
Fonte: Agência Brasil
05/06/2006

 

Página de aberturaÍndice de notícias.

Índice do Canal