Fale conosco, e-mail, telefone e endereço.
Abertura

Grupo japonês fará em São Joaquim sua única apresentação no Brasil

Acontece no domingo (3/9), em São Joaquim, a primeira edição do Festival Florada Cerejeiras. O evento, que é organizado em parceria pela Prefeitura Municipal e pelo Governo do Estado, através da Secretaria de Desenvolvimento Regional, terá como principal atração a única apresentação no Brasil do grupo japonês de taikô Araumaza. O evento está previsto para iniciar às 14h30min, no Ginásio de Esportes Juraci Santos. A entrada é um quilo de alimento não perecível, que será destinado a uma entidade beneficente.
O grupo, fundado há mais de 40 anos, traz um espetáculo único na arte milenar japonesa dos tambores e tem como objetivo preservar e fortificar as artes da cultura japonesa. Sediado na cidade de Tókio, o grupo Araumaza vem ao Brasil com 10 músicos, que realizarão um espetáculo de duas horas, com números de música e dança. Essa será a quarta vez em sua história que o grupo realizará uma apresentação fora do Japão e a primeira no Brasil.
No sábado (2/9), dia que antecede o evento, acontecerá um intercâmbio sócio-cultural, onde os artistas japoneses irão ministrar um workshop sobre o taikô,com vagas limitadas.
Taiko é o nome que designa em japonês o instrumento percussivo, ou tambor. O taiko japonês atualmente lembra os instrumentos chineses e coreanos, que provavelmente foram introduzidos nas ondas de influência de ambas as culturas a partir dos anos 300-900 D.C. Porém, as ondas de influência cultural pararam por volta do ano 900 e o desenvolvimento desde então pode ser atribuído basicamente aos artesãos japoneses.
O taiko foi utilizado como instrumento para intimidar e assustar o inimigo com o seu som e suas danças Nos idos de 1500, o taiko era usado em batalhas para dar ordens e coordenar, já que era o único instrumento que podia ser ouvido em todo o campo de batalha. De acordo com figuras e pinturas da época, um soldado carregava o taiko preso as costas, enquanto dois outros soldados batiam no tambor, um de cada lado.
Além do aspecto marcial, o taiko também era empregado nos mais refinados cenários culturais. A música Gagaku foi introduzida no Japão na era Nara (697-794), juntamente com o budismo, e foi rapidamente adotada como sendo da corte imperial.
O poder ressonante do taiko também foi associado aos deuses e logo apropriado pelas religiões do Japão. O taiko era importante para as aldeias, pois era o instrumento que noticiava tudo o que ocorria. Esses sinais se tornaram tão importantes para o cotidiano que as pessoas eram gratas ao taiko, passando a acreditar que deuses morassem dentro deles. Com o desenvolvimento de tal crença, apenas homens sagrados tinham permissão para tocar o taiko. Durante todo esse tempo, era tocado sozinho ou às vezes em pares.
O taiko tocado em conjunto (kumidaiko), é um fenômeno pós-guerra, que nasceu em 1951. Daihachi Oguchi, criador do estilo Kumidaiko, era um baterista que conheceu uma peça antiga de música taiko por acaso. Como sua formação era em jazz, ele pensava nas razões pelas quais o taiko sempre era tocado sozinho e quebrou a tradição tocando o taiko em conjunto.
Fonte:Secretaria de Estado de Des Reg São Joaquim - Governo do Estado de Santa Catarina
01/09/2006

 

Página de aberturaÍndice de notícias.

Índice do Canal