Fale conosco, e-mail, telefone e endereço.
Abertura

Público se emociona no Aniversário de 98 anos do Theatro Municipal

Às 10h30 da manhã de hoje as portas do Theatro Municipal do Rio de Janeiro foram abertas à população para participar de programação especial em comemoração aos seus 98 anos. As pessoas que esperavam em longa fila entraram para ouvir obras de autores como Mozart, Vivaldi, Rossini e Brahms, entre outros, apresentadas por músicos e intérpretes de excelência, no “Municipal de Portas Abertas", com entrada franca.
A festa começou ao som de trompas e trompetes, na escadaria do foyer da entrada, por onde pessoas de todas as idades, de diversas cidades do Rio de Janeiro e até de outros estados, como Santa Catarina, São Paulo e Mato Grosso do Sul, passaram entre os músicos do Conjunto de Metais da OSTM, que tocaram a “Fanfarra”, de Edino Krieger, na escada e corredores.
Logo depois, com o público já ocupando seus lugares na platéia e balcões, o secretário de Cultura, Luiz Paulo Conde, ao lado do presidente da Fundação Theatro Municipal, Luiz Paulo Sampaio, deu os parabéns ao teatro e ressaltou a sua importância para o Brasil, o projeto de restauração do prédio para o centenário em 2008, e a manutenção dos projetos populares.
- Ninguém imagina o esforço e dedicação que são necessários para se montar um espetáculo. Este teatro tem o único corpo de baile no Brasil que é capaz de encenar balés como “Gisele” e “Dama das Camélias”, por exemplo. Ele está de parabéns, e o público vai continuar contando com projetos de portas abertas e a preços populares, como o “Domingo no Municipal” e agora o “Às 7 no Municipal”, às quartas-feiras, com uma hora de boa música a cinco reais. Orquestra, coro e balé do teatro, estarão trabalhando em diversas apresentações. O governo de Sergio Cabral elaborou o projeto definitivo de recuperação do Theatro Municipal, que deverá ser executado com recursos do BNDS, incluindo a reabertura do salão Assyrio.
Já o presidente e diretor artístico, Luiz Paulo Sampaio, depois de dar as boas vindas ao público, em nome de toda a administração, destacou o objetivo da comemoração.
- Estamos aqui para comemorar estes 98 anos com vocês e com os corpos estáveis deste teatro, que daqui a dois anos será centenário. Esta data engrandece a todos nós.
Em seguida, o público assistiu à apresentação do Coro do Theatro Municipal, acompanhado pelos pianistas Aurélio Melleh e Priscila Bomfim, além do organista Jésus Figueiredo, sob regência do maestro Maurílio Costa. No programa, trechos de obras de Brahms e Rossini. Maurílio Costa comentou emocionado.
- Este é um momento importantíssimo para cada músico e cantor neste palco. Nós estamos inseridos na história do Theatro Municipal, e comemorando com ele este dia maravilhoso”.
A platéia não precisou mudar de lugar para se deliciar com “O Carnaval dos Animais” e, a seguir, um espetáculo de Saint-Saens, com texto criado por Carla Fonte para a ocasião e história ambientada na Floresta da Tijuca. Ao piano Lílian Barreto e mais nove músicos, cujos instrumentos representavam os sons da natureza, com narração da atriz Alessandra Maestrini, agradaram a adultos e crianças.
- Eu já tinha visto esta obra nos Estados Unidos e achei que esta adaptação para o Brasil teve um ótimo resultado- comentou o administrador Rogério Pedro – as crianças aqui parece que também gostaram.
Acompanhando o roteiro de atrações no pôster-programa que foi entregue como presente do teatro, o público dirigiu-se ao foyer do balcão nobre, no segundo andar, para assistir ao Sexteto de Cordas da OSTM, tendo Gustavo Menezes como solista ao violino. A “Pequena Serenata”, de Mozart, uma de suas obras mais conhecidas, foi aplaudida por um longo tempo, assim como “Inverno”, um dos movimentos de “As Quatro Estações", de Vivaldi.
Na seqüência, de volta ao foyer da entrada, o Quinteto de Choro Maurício Carrilho brindou a todos com clássicos de Pixinguinha, Álvaro Carrilho e do próprio Maurício. A festa de hoje termina com a apresentação de “Orfeu Vive”, tributo a Tom, Vinícius e Niemeyer. Até as 1750h, quase todas os ingressos gratuitos já haviam sido distribuídos para o espetáculo das 19h. que reúne no palco Nana Caymmi, Toni Garrido, Betty Faria, Paulo Goulart, Emílio Santiago, entre outros. Até o final do dia, cerca de 5 mil pessoas terão passado pelo Theatro Municipal em seu dia de “Portas Abertas”. Para o vice-presidente, Walter Santos, a programação escolhida para comemorar o aniversário do Theatro Municipal em seu 98° ano reflete o pensamento da nova administração.
- É uma síntese do que nós pensamos apresentar ao longo do ano, com ênfase na diversificação, com espetáculos para todas as idades , valorizando também a criação brasileira e incentivando os nossos artistas.”
Fonte: Governo do Estado do Rio de Janeiro
14/07/2007


Página de aberturaÍndice de notícias.

Índice do Canal