Fale conosco, e-mail, telefone e endereço.
Abertura

Livro conta a história dos 50 anos da Escola de Dança Teatro Guaíra

O livro “Escola de Dança Teatro Guaíra: Cinqüenta Anos de Arte e Cidadania” foi lançado terça-feira (10), no salão de exposições do Teatro Guaíra. Também foi aberta a exposição sobre a vida e a obra de Yurek Shabelewski, um dos principais profissionais do ensino e do desenvolvimento da dança em Curitiba.
O livro, cuja pesquisa histórica iniciou há dois anos, com o jornalista Zeca Corrêa Leite, que teve participação efetiva na elaboração do volume, teve seu acabamento entregue à jornalista Rosirene Gemael. A jornalista conta a história da Escola desde sua fundação de forma extremamente atraente, relatando fatos e depoimentos, que se aproximam de uma conversa entre amigos. Pela leitura, é possível conhecer não só a história da escola, mas do desenvolvimento do balé em Curitiba.
A Escola de Dança Teatro Guaíra é o mais antigo dos corpos estáveis da instituição. Fundada em 1956, como Curso de Danças Clássicas do Teatro Guaíra, a escola tinha o objetivo de preparar bailarinos com nível técnico e artístico capaz de formar um Corpo de Baile, com seu desenvolvimento tornou-se o embrião do futuro Balé Teatro Guaíra, que veio a constituir-se em uma das companhias de dança mais importantes e respeitadas do País.
Mantenedora de vários projetos de incentivo e desenvolvimento de jovens talentos da dança, a EDTG, que hoje tem na direção a professora Jocy Beckert Santos, é reconhecida internacionalmente pelo talento de seus alunos, que acumulam prêmios em diversas categorias. A participação em festivais internacionais tem levado o nome da escola a vários países. São inúmeros os bailarinos, ex-alunos da Escola, que hoje atuam nos palcos do mundo inteiro e trabalham como profissionais da dança em muitas instituições do país e do exterior.
Para Carla Reinecke, diretora do Balé Teatro Guaíra e que por muito tempo atuou como professora e diretora da escola, muitos foram os fatos que marcaram. “O que vejo com maior carinho é o Projeto Pré-Profissional, pelo fato de ter sido elaborado e coordenado por mim inicialmente, e que representou grande impulso para a escola, abrindo oportunidade de trabalho para os alunos e tornando a EDTG conhecida para além do Paraná.” Débora Tadra, ex-aluna e diretora, lembra que “a estrutura dada à escola por Ceci Chaves foi outro dos momentos bastante importantes e marcantes da Escola”.
Narrativas – O livro é, antes de mais nada, a junção das narrativas daqueles que estiveram envolvidos, de uma forma ou de outra, com a escola, sem os filtros da pesquisa puramente documental. São ex-professores, ex-alunos e profissionais da dança que contam suas histórias pessoais e impressões, transformando o livro numa conversa esclarecedora e cheia de detalhes curiosos, que dão a dimensão do que foi a trajetória de 50 anos da EDTG. “Apresentar a escola como se apresenta um vizinho”, diz Rosirene no capítulo de abertura do livro.
O livro apresenta ainda uma seleção de fotografias das várias épocas da EDTG, mesclando o antigo com o novo, constituindo-se num atrativo à parte, porque exibe uma diversidade de técnicas fotográficas.
Para Marisa Vilella, diretora-presidente do Centro Cultural Teatro Guaíra, o lançamento do livro foi aguardado por muito tempo e é importante para o resgate da história da dança no Paraná. “Poder reunir nesta noite tantas pessoas ligadas à dança em diversos períodos, nos deu a sensação de estarmos entre um grande grupo de amigos que sempre trabalhou pra a realização do mesmo objetivo e que vibram com tudo que foi realizado”, comentou, durante a cerimônia de lançamento.
Fotografias – Também foi aberta a exposição dedicada ao bailarino Yurek Shabelewski, que muito contribuiu com a história da Escola de Dança Teatro Guaíra. São fotografias e documentos sobre a trajetória do bailarino polonês, falecido em 1993, em Curitiba, e a exibição do filme Shabelewski, de Nivaldo Lopes, documentário de 2004, que reúne depoimentos de artistas que conviveram com ele.
Todo o material da exposição foi recolhido por Ary Coelho, pesquisador da vida Yurek Shabelewski. “Este mesmo trabalho já foi exposto no MAB (Museu de Artes de Brasília) em 2005, no projeto “Arte por toda a parte” com grande repercussão por tratar da história da dança no Brasil. “O bailarino Yurek Shabelewski é reconhecido mundialmente pelo seu talento e estilo. Agora vamos expor o material em Porto Alegre e posteriormente no Canadá”, afirma Ary.
A exposição permanece aberta no Salão de Exposição do Teatro Guaíra, localizado na Rua Conselheiro Laurindo, de frente para a Praça Santos Andrade.
Fonte: Governo do Estado do Paraná
11/06/2008

 

Página de aberturaÍndice de notícias.

Índice do Canal