Fale conosco, e-mail, telefone e endereço.
Abertura

Fernando de Noronha comemora 505 anos com programação cultural

A Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe) promove, durante toda esta semana, uma série de atividades culturais no Arquipélago de Fernando de Noronha, em comemoração aos 505 anos do distrito pernambucano. A programação contará com oficinas e capacitações para a classe cultural local, além de apresentações musicais durante o fim-de-semana.
A comemoração do aniversário de Noronha tem início nesta segunda-feira (25) com quatro oficinas culturais. Voltadas para o público local e também para os visitantes do arquipélago, serão dadas aulas de Confecção de Bonecos de Madeira e Manipulação, de Gestão Cultural, de Improvisação de Guitarra, além do curso Coletivos Noronha – A interpretação de artistas em grupos culturais –, que seguem até quarta-feira (27), sempre das 17h às 21h, na Escola Estadual Arquipélago Fernando de Noronha.
Na quinta-feira (28), será realizada uma escuta das linguagens culturais, mediada pela diretora de Gestão do Funcultura – diretoria ligada à Fundarpe –, Teca Carlos, com a presença de representantes das diversas expressões culturais presentes no arquipélago. Outra ação, que acontece no sábado (30) será a capacitação sobre o Edital dos Pontos de Cultura, que está percorrendo todo o Estado instruindo grupos e instituições culturais a se inscreverem na seleção que vai abrir 120 novos Pontos de Cultura em Pernambuco. No domingo (31), acontece uma palestra sobre o Edital do Registro do Patrimônio Vivo, outra ação do Governo de Pernambuco que valoriza e resgata as matrizes culturais do Estado. Os encontros acontecem no Palácio São Miguel, local onde funciona a administração do arquipélago.
APRESENTAÇÕES – No fim-de-semana, o Terminal Turístico do Cachorro vai ganhar um palco para a apresentação de artistas pernambucanos. Na sexta-feira (29), sobem ao palco os noronhenses Elda Paz, Buiu e banda, Lucas Flor e banda, além de Reginaldo Rossi. No sábado (30), é a vez do romântico Edy Carlos se apresentar no local, dividindo o palco com os grupos locais Maracatu Nação Noronha, Regueronha e o cantor Ju Medeiros.
Para o administrador de Fernando de Noronha, Romeu Baptista, a Fundarpe está desempenhando um papel fundamental na aproximação do arquipélago com o restante do Estado. "Noronha sofreu por muitos anos com o isolamento, não apenas geográfico. Por isso, é fundamental que esse processo de integração promovido pela Fundarpe, através da integração do arquipélago nas políticas públicas de cultura de Pernambuco", comenta.
HISTÓRICO – O arquipélago de Fernando de Noronha foi descoberto em 10 de agosto de 1503 pelo navegador Américo Vespúcio, e é considerado a primeira capitania hereditária do Brasil. Ao longo dos seus mais de 500 anos Noronha já foi presídio e prisão política de nomes ilustres como Miguel Arraes, durante o período militar. Em 1988 o Arquipélago, que também é Parque Nacional Marinho, foi anexado ao Estado de Pernambuco.
Fonte: Governo do Estado de Pernambuco
25/08/2008

 

Página de aberturaÍndice de notícias.

Índice do Canal