Fale conosco, e-mail, telefone e endereço.
Abertura

Festival Amazonas Jazz terá dez dias de atrações

Ritmo e diversidade foram os temas escolhidos este ano para marcar a quarta edição do Festival Amazonas Jazz. O evento será realizado entre 16 e 26 deste mês em Manaus e em Presidente Figueiredo, no interior do estado. Os patrocinadores e o governo do Amazonas estão investindo R$ 800 mil na realização do festival. Serão 22 apresentações musicais, nove oficinas e um seminário de percussão brasileira. Entre empregos diretos e indiretos, a produção do evento conta com quase 2,5 mil pessoas.
O secretário de Cultura do Amazonas, Robério Braga, adiante que este ano o evento terá programa de formação de luthier para instrumentos de sopro. "Com isso, esperamos contribuir para o aumento do mercado de trabalho e a geração de renda permanente no festival e, consequentemente, depois do evento. O festival contribui diretamente para a formação técnica de profissionais na área de instrumentos musicais e música propriamente dita”, assinalou.
Entre os destaques, estão as oficinas gratuitas sobre técnicas de reparo e manutenção em instrumentos de sopro e a formação de mestres em flauta doce e iniciação musical.
No Teatro Amazonas, algumas das atrações serão o baterista norte-americano Louis Hayes e John Daniel Allenn - considerado um dos principais saxofonistas da atualidade. No diia 26, a cantora carioca Leny Andrade, considerada uma das principais expressões do jazz no Brasil, fará o show de encerramento do evento. Outra atração nacional será o saxofonista Vinícius Dorin.
O maestro português Rui Carvalho, um dos responsáveis pela organização do evento, ressaltou que a quarta edição do festival alcançará um público maior do que nos anos anteriores. “Ao atingir bairros de Manaus e outras cidades do Amazonas, estamos diversificando o público. Além disso, vamos capacitar profissionais e suprir uma demanda da própria estrutura educacional pedagógica brasileira, que, a partir de 2011, terá que ter música no currículo obrigatório das escolas.”
Para Carvalho, o festival representa a afirmação da identidade cultural do Amazonas na contemporaneidade. "O Amazonas está na vanguarda cultural do Brasil e do mundo. O principal evento jazzístico do mundo, o Festival de Detroit, em Michigan, nos Estados Unidos, dura quatro dias. O do Amazonas tem mais. Fazer um festival no Amazonas é totalmente diferente. Aqui o desafio é maior por causa dos custos para trazer grandes nomes do jazz do mundo para esta região e dos gastos com transporte de instrumentos, entre outros.” (Amanda Mota)
Fonte: Agência Brasil.
13/07/2009

 

 


Página de aberturaÍndice de notícias.

Índice do Canal