Fale conosco, e-mail, telefone e endereço.
Abertura

Réveillon da Paulista deve reunir 2 milhões de pessoas

Dois milhões de pessoas devem comemorar na Avenida Paulista, uma das principais artérias de São Paulo, a chegada de 2011, na 14ª edição do Réveillon na Paulista, festa organizada pela prefeitura. Antes da queima de fogos, que começará à meia-noite do dia 31 e terá duração de 15 minutos, haverá shows musicais e muitos efeitos especiais de som e luz.
A novidade, este ano, será a transmissão ao vivo da festa pela internet. Uma câmera de longo alcance será instalada na altura do Museu de Arte de São Paulo (Masp), que dará a visão total da avenida. O público contará com telões de alta definição instalados em 13 torres ao longo de toda a Paulista. No palco de 800 metros quadrados e 25 metros de altura, se apresentarão Fábio Jr., Zezé di Camargo e Luciano, Capital Inicial e a Escola de Samba Rosas de Ouro, campeã do carnaval paulista deste ano. Os shows começam às 20h do dia 31.
De acordo com o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, este ano a comemoração será totalmente patrocinada pela iniciativa privada. “Haverá mais conforto e mais segurança para quem vai assistir ao show”, garantiu ele.
Kassab destacou que o evento é importante para a cidade porque São Paulo, cada vez mais, depende de serviços para aumentar as receitas. “O réveillon, sendo um dos maiores eventos da cidade, tem uma importância extraordinária por conta disso”.
Participarão do esquema de segurança cerca 2,9 mil homens da Polícia Militar e da Guarda Civil, além de seguranças particulares e agentes da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). Haverá também o apoio de motocicletas, helicópteros , bases comunitárias e 10 câmeras de segurança com alcance de um quilômetro cada. Serão instalados na avenida dez postos de atendimento médico.
O presidente da SP Turismo, Caio de Carvalho, também ressaltou que a festa é mais uma atração para uma cidade que está vivendo de entretenimento com, pelo menos, um grande evento por mês. “São 90 mil eventos que acontecem por ano na cidade. E o réveillon, que era uma festa do paulistano, é hoje uma festa que recebe milhares de pessoas”. Segundo Carvalho, quem visita a cidade para ver ou participar da Corrida de São Silvestre acaba ficando para o Réveillon na Paulista. (Flávia Albuquerque)
Fonte: Agência Brasil.
07/12/2010

Página de aberturaÍndice de notícias.

Índice do Canal