Fale conosco, e-mail, telefone e endereço.
Abertura

Casa de Rui Barbosa comemora centenário do escritor e dramaturgo Lúcio Cardoso

O centenário do escritor e dramaturgo Lúcio Cardoso (1912-1968) foi lembrado hoje (27), com uma programação especial promovida pela Fundação Casa de Rui Barbosa. Foram realizadas duas mesas-redondas e a exibição do documentário O Enfeitiçado, de Luiz Carlos Lacerda, sobre a vida e a obra de Cardoso.
Autor de romances, novelas, contos e peças teatrais, além de um diário, o mineiro Lúcio Cardoso é mais conhecido por sua obra-prima Crônica da Casa Assassinada. Publicado em 1959, o romance sobre a decadência de uma tradicional família mineira foi traduzido para vários idiomas e adaptado para o cinema e o teatro.
Ainda em comemoração ao centenário do escritor, chega às livrarias em setembro o primeiro de três livros que revivem a literatura de Lúcio Cardoso, Contos da Ilha e do Continente. Organizado por Valéria Lamego, o livro traz 20 textos das décadas de 1940 e 1950, considerados os “contos satânicos” do escritor.
Em outubro, será relançado o Diário Completo de Cardoso, lançado em 1961 e há mais de 40 anos fora de catálogo. A nova edição será acrescida de textos inéditos e de outros que haviam sido publicados apenas em jornais e revistas.
Organizador da edição, Ézio Macedo Ribeiro afirma que os diários “desvelam elementos essenciais para a compreensão dos desdobramentos da vida e da literatura de Lúcio Cardoso, bem como das suas outras atividades artísticas, como o cinema e o teatro”. O escritor foi também roteirista de filmes e, nos seis últimos anos de sua vida, hemiplégico em consequência de um derrame, dedicou-se às artes plásticas.
Para 2013, está previsto o lançamento de Crimes do Dia, livro que reúne crônicas policiais do escritor publicadas entre 1951 e 1956, na coluna que mantinha no jornal A Noite. Baseada em fatos reais do cotidiano policial, a coluna de Lúcio Cardoso competia, na época, com A Vida como Ela É, publicada no jornal Última Hora e assinada por outro escritor de renome, Nelson Rodrigues, cujo centenário também está sendo comemorado este ano.
O evento em homenagem a Lúcio Cardoso integra a série Arquivos Pessoais, realizada pelo Arquivo-Museu da Literatura Brasileira, uma divisão do Centro de Memória e Informação da Fundação, vinculada ao Ministério da Cultura.(Paulo Virgilio)
Fonte: Agência Brasil.
27/08/2012

Página de aberturaÍndice de notícias.

Índice do Canal